Minha Idéia é meu pincel

 

Esta é a minha participação no  último  desafio  desta blogagem coletiva organizada pela Glorinha do blog cafecombolo.

 

_DSC4943

 Bumba-meu-boi- Antonio Poteiro

 

Penetrar nesta tela é fazer uma viagem ao túnel do tempo, na cidade do Rio de Janeiro. Um tempo em que o prenúncio do carnaval me trazia uma onda de alegria.

O bairro se preparava para festa com ensaio de blocos e escolhas das fantasias. As famílias, em uma grande maioria, preparavam-se para o festejo. Nos blocos, alas de moças, de rapazes e crianças. Em seguida, vinham os pais, os responsáveis, que zelavam por sua família e se divertiam.  O colorido ia tomando conta das ruas.

Divago  pelas cores, pelos sons carnavalescos (Quanto riso, oh! Quanta alegria…), o olfato se aguça com a recordação da lança perfume e o sentimento que flui é de liberdade….

Saio do Rio  e vejo-me em outro Estado brasileiro.  Neste recorte,  eu e minha avó estamos em Recife ,   em um festejo típico que é retratado nesta tela – O Bumba – meu – boi.    Nesta arte temos um rito que transcende o cotidiano. Manifestação popular, repleta de brilho, bandeirinhas, fitas, adereços e carros de bois enfeitados. É a vida como uma grande festa; o trágico-cômico na gravidade dos conflitos e o desenlace quase sempre alegre funcionando como um processo catártico. É a  luta do bem contra  o mal,  mostra as relações desiguais numa sutil crítica social. Participei e me encantei…

“O meu boi morreu
Que será de mim
Manda buscar outro
Oh! maninha, lá no Piaui”   (Fonte)

Essas minhas lembranças trazem uma época de vida em família, do compartilhar da magia, em que o maior sentido era a diversão. Nesta retomada do tempo, posso traçar uma linha e pontuar as transformações: no sentido do carnaval, na entrega à folia, na união dos grupos, na participação comunitária, nos valores da família, no sentido da vida.   Marco assim o meu encanto e desencanto, mas com a esperança de que retomemos a  nossa “Cidade maravilhosa cheia de encantos mis, cidade maravilhosa coração do meu Brasil”.

 

Viajamos,  nestas semanas,  por vários recantos internos e externos, conhecemos mais espaços e interagimos com mais constância .  Assim sendo,  como não agradecer e parabenizar a organizadora desta coletiva, Glorinha ,  que nos proporcionou com  suas  escolhas de telas estas oportunidades.

Agradeço também a todos os que aqui estiveram compartilhando com seus comentários.

Comments

  • chica
    Responder

    Norma, fizeste uma linda participação ,alegre, com a míusica e tudo mais.Adorei!beijos,chica

  • marli borges
    Responder

    Yesss!
    Mandou bem Norma!
    É tão bom “viver de novo” as coisas boas da vida, as doces lembranças. Bjssss

  • Alexandre Mauj Imamura
    Responder

    O meu boi morreu
    O que será da vaca
    Pinga com limão, oh Morena
    Cura urucubaca…
    ahahah eu adorava essa música, eu cantava sempre.

    eram bons tempos, né Norma…as festas eram mais leves, alegres, a finalidade era se divertir, sadiamente.

    quem sabe tudo isso não volta um dia?
    adorei seu texto, despertou saudades em mim tb
    bjs

  • Élys
    Responder

    Quando vi o quadro voltei a minha infância. Chego aqui, vejo que aconteceu o mesmo com você. Que saudade daqueles tempos!…

  • Glorinha Leão
    Responder

    Norma, essa para mim foi a postagem mais bela de todas pq vi que consegui o que tanto desejava fazer com essa blogagem: viajar dentro das telas, das nossa lembranças, recordações…não era preciso ser escritor, poeta e nem mesmo pintor, bastava saber sentir…e quase todos sentiram, viram, olharam, recordaram. Agradeço demais a todos os partcipantes…hj está sendo emoção pura, como essa arte naif. Obrigada Norma, por sua valiosa participação, beijos,

  • orvalho
    Responder

    Olá, Norma querida
    Que bacana esse voltar à nossa infância, festejar com os amigos… Vc foi muito feliz em seu post tão bonito!!!
    Amanhã tem sorteio no meu Blog IDADE pra quem participou dessa Coletiva, espero vc, tá?
    Abraços fraternos e bjs de paz.

  • William Garibaldi
    Responder

    Olá Norma!
    Linda participação!
    Pena que acabou!
    Quero mais!
    Um beijo!

  • Nilce
    Responder

    Bons tempos Norma, bons tempos.
    “Se você fosse sincera, ôôôô, Aurora…”
    “Bandeira branca amor, não posso mais…”
    “Chiquita bacana lá da Matinica…”

    Quantas saudades dos blocos de rua nos carnavais.
    Adorei lembrar com você.

    Bjs no coração!

    Nilce

  • Manuela Freitas
    Responder

    Olá querida Norma,
    Post de alegrias e recordações, traçando assim uma linha do passado para o presente! Esperemos que o futuro possa ser o regresso a uma vida mais simples e mais autêntica!
    Bjs,
    Manú

  • manuel marques
    Responder

    Excelente texto.

    Beijinho.

  • Beth Q.
    Responder

    Amiga Norma!
    Que boas lembranças você teve diante desta linda tela!
    Quantas vezes as cantigas de roda ficavam emnossa cabecinha infantil muito depois de acabarem as brincadeiras.
    Saudade desse tempo bom.
    beijos cariocas

  • Lianara
    Responder

    Oi Norma!

    Que delícia ler sua postagem! Quantas recordações das nossas brincadeiras de infância e das cantigas de roda. Saudades!

    Parabéns pela participação. Adorei!

    Beijos
    Lia
    Blog Reticências…

  • Suziley
    Responder

    Linda participação Norma!! Boas lembranças, boa noite, beijos : )

Grata por sua visita sempre bem-vinda.

%d blogueiros gostam disto: