Vínculos

 

ARVORE DE GIBRAN

 Google Imagem

 

Sonhos Originais

 

Houve uma época
Em que éramos apenas sonhos.
Enquanto sonhos,
Habitávamos o corpo e a mente de nossos pais,
Vagos, imprecisos em nossas formas,
Em nosso vi-a-ser.

Dentre tantos sonhos  que se foram,
Este sonho foi pinçado pela destino,
Em um momento mágico,
No qual o que estava preso desprendeu-se
Deslocou-se,
Encontrou-se,
Fundiu-se,
Modificou-se,
Aninhou-se,
Desenvolveu-se,
Até o ponto em que novamente lhe foi possível.
Desprender-se,
Deslocar-se,
Encontrar-se,
Fundir-se,
Modificar-se,
Aninhar-se,
Desprender-se…

   Em um ciclo que se repete
Enquanto a vida durar,
Para que a vida permaneça viva  e livre.

Assim somos nós,
Que tivemos a aventura de nascer
E de aqui estar:
Para podermos alçar vôo
Necessitamos estar ligados.
E, para seguirmos confortavelmente ligados,
precisamos ser capazes de estarmos sós,
Cientes e confiantes em nossa unidade
-unidade em comunhão-

 

Iara C. Anton in  Homem e Mulher. Seus Vínculos  Secretos

 

Em sua experiência pessoal , como são os seus vínculos familiares; há espaço para estar junto e estar separado?

Norma

Comments

  • Beth Q.
    Responder

    Uau, que coisa linda este poema!
    Gostei especialmente disso: “Enquanto sonhos,
    Habitávamos o corpo e a mente de nossos pais,
    Vagos, imprecisos em nossas formas,
    Em nosso vi-a-ser.”

    Nunca tinha pensado sobre este ângulo, enquanto estávamos lá dentro, nos sonhos de nossos pais – lindo!
    bjs cariocas

  • Luma
    Responder

    Norma, percebo que os atritos entre familiares se formam quando o espaço do outro não é respeitado ou seu modo de ser! Aqui em casa temos os horários em que podemos estar todos juntos e outros em que, cada um se recolhe para si. A família deve desenvolver atividades em comum, além do ato da alimentação; apesar deste momento ser super importante, pode em alguns momentos, ser encarado com “obrigação” e por isso o desenvolvimento de atividades extras. Neste friozinho, podem assistir tv, um filme ou até mesmo os joguinhos de mesa, por exemplo.
    Não conhecia o poema, bastante reflexivo!! Beijus,

  • Isadora
    Responder

    Norma que lindo texto. Como o momento em que nós não pssamos de um sonho e depois como esse mesmo sonho que nós um dia fomos passa a rondar nossa mente e mais uma vez se realiza.
    Acho que cada coisa em seu momento. Precisamos de tempo junto e separados. Em qualquer relação, não só a familiar.
    Um beijo

  • manuel marques
    Responder

    Nós somos do tecido de que são feitos os sonhos .

    Abraço.

Grata por sua visita sempre bem-vinda.

%d blogueiros gostam disto: