4ª Roda de conversa

Venha participar! há muito para conversarmos. Alguns amigos/seguidores o adquiriram, mas a proposta é que leia a frase. Vamos nos entrelaçar nas ideias, histórias de lá, minhas, e suas ideias; novos olhares poderemos encontrar.   Serão, a princípio, IV capítulos. A cada mês uma frase será colocada referente ao tema do dia.

Quem tem acesso ao livro e desejar ler, fique à vontade.

Coloque suas ideias, pensamentos ou histórias a que se remeteu nos comentários.

 Envelhecimento.   Bailando com a Vida. P.109

É relevante viver o aqui e agora, abandonar os fantasmas do passado e seguir dançando conforme a música.

Para configurarmos uma roda por comentários seria interessante que escrevesse suas ideias, depois retornasse para ler dos demais participantes e se desejar após as leituras, acrescente se algo mais lhe surgiu em novo comentário.

Então, aceita o convite? Vamos conversar…

Coloque suas ideias, pensamentos ou histórias a que se remeteu com o tema acima, nos comentários e retorne quantas vezes desejar. A postagem permanecerá por quatro dias.

Após o término deixo nos comentários algumas considerações.

Obs: Os comentários após o envio aguardam liberação.

Caso tenha alguma dificuldade neste espaço, comunique por e-mail.

Considerações finais.

Considerações finais

Houve sintonia dos participantes em relação ao envelhecimento, seu significado forma de encarar e reconhecer a importância do aspecto relacionado a saúde física e mental, atitudes que favorecem ao bem-estar.

Abaixo relaciono aspectos prioritários conforme escrito nos comentários.

“Envelhecemos só por fora. A mente está ótima e o corpo vamos cuidando com a medicina adiantada.”

“A vida é cheia de saudades de coisas grande e pequenas {…}Várias músicas desfilam pelo “rádio de nossas vidas” e conforme o dia e o ritmo, temos que bailar..

Não há um caminho definido visto que cada ser é um universo […}Cumpre ver cada etapa do envelhecer-se e buscar na delicadeza e leveza uma sintonia com a natureza que vem como mestra de aceite dos dias. Aceitar-se com certas limitações é o passo para um envelhecimento de calmaria acertando os passos de uma dança cada dia mais lenta, mas prazerosa.

“A dança torna-se cada vez mais lenta, mas importante é continuar a bailar, porque parar é viver como vegetal…”

“Tendo aceitar a idade com a maior naturalidade! É a vida a acontecer… Aproveitar cada momento o melhor possível, tentando levar uma vida o mais saudável possível.

“Devemos manter a saúde física, emocional e espiritual, o cuidado deve ser primordial. É importante aceitar a idade e viver com leveza, tendo sempre um coração grato, repleto de amor e distribuindo bom humor.”

“Envelhecer traz certezas acordadas ante os momentos, lembrando-nos que as oportunidades podem não se repetir. Em vista disso, com razoabilidade e cuidado, abraçar o novo com olhos sabidos das experiências passadas. Leveza, calma e perseverança!”

“O envelhecimento faz parte do ciclo natural da vida. Precisamos viver, crescer e envelhecer com alegria e entusiasmo. Cada fase tem a sua beleza e descobrir o novo deve ser uma escolha diária. Viver um dia de cada vez e com intensidade. {…}

“A dança da vida nos chama a seguir em frente, enfrentemos pois a MELHOR IDADE com a cabeça erguida e treinando a lucidez destemidamente… Abracemos a paz que vem do Alto!”

Assim encerramos a minha proposta com a convicção de que as reflexões e relatos das experiências pessoais enriqueceram a quatro temáticas e que podem trazer boas contrapartidas de muitos que passam e leem as nossas trocas.

Sou grata a todos que prestigiaram este projeto.

Grata por sua visita, farol que ilumina este espaço.

Comments

  • Norma Emiliano
    Responder

    Dando o ponta pé inicial . A Mensagem do filme chega de saudade, de Laís Bodanzky: “o importante é bailar até que a luz se apague”.
    Aceitar-se é reconhecer habilidades e limitações, não importando qual seja idade .

  • Sheila Mendonça
    Responder

    Olá, querida.
    Passando por aqui e conferindo as novidades.
    Beijo, beijo e ótima semana.

  • Roselia Bezerra
    Responder

    Boa tarde de Paz, querida amiga Norma!
    Quando saímos de casa e uma amiga nos diz: – Você rejuvenesceu!
    Dá um start que as coisas não estão tão más assim…
    Animam não pelo fato de estarmos mais jovens, coisa que não seria verdade… mas sin pelo fato que não transparecemos dores da alma. “O nosso rosto não é para nós “, já me ensinava uma Madre há uns trinta anos e eu não posso me esquecer…
    Envelhecemos só por fora. A mente está ótima e o corpo vamos cuidando com a medicina adiantada.
    Têm tantos modos de combater a velhice do espírito, o pilates nos “estica” (rsrsr), as caminhadas. refrescam nossas mentes, os passeios de convivência agem em nosso humor. Ler e escrever ocupa e rejuvenescem nossos neurônios.
    Têm muitas outras coisas, a meditação/oração é um dos mais eficazes botox (da alma).
    E por aí vamos nós, vivos e vivazes até o “outro patamar”, se Deus quiser!
    Não importa tudo que vivemos de ruim, no fim, levaremos o Amor que demos, mesmo sem retribuição.
    Quer algo mais renovador do seu Amar e Amar?
    Um tema excelente para quem bloga há mais de década e meia…
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Beijinhos

  • Verena
    Responder

    Boa tarde, Norma
    E vamos para mais uma conversa:
    O importante é encarar a velhice com as mudanças invitáveis que ela traz.
    Uma coisa é aceitar, da melhor forma possível, esta fase da vida, mas daí a afirmar que é “a melhor idade” no meu caso, pelo menos, não está sendo. Difícil lidar com menos mobilidade e “dodóis” que vão aparecendo. Vou aprendendo com os novos desafios procurando encontrar maneiras de me manter ativa e saudável.
    Tenho que me aceitar e “bailar até que a luz se apague”
    Gostei imenso do tema de hoje e foi um prazer participar de mais esta roda.
    Tenha uma excelente semana.
    Beijinhos
    Verena.

  • chica
    Responder

    Norma gostei muito do tema de hoje para essa nova toda!
    A vida é cheia de saudades de coisas grande e pequenas. Porém, não podemos deixar de viver os dias atuais, pendurados nelas. Várias músicas desfilam pelo “rádio de nossas vidas” e conforme o dia e o ritmo, temos que bailar..Não tentar dar os passinhos de outrora! Adorei! beijos, tudo de bom, linda semana! chica

  • toninhobira
    Responder

    Muito se fala do envelhecer-se, da melhor idade e por aí vai, um verdadeiro baile de opiniões e teorias de vida. É comum ver pessoas que ainda vivem num tempo que julgamos não ser mais o seu. É comum ver criticas às pessoas que ainda buscam viver longe do envelhecimento seja no comportamento, até no trajar-se. Não há um caminho definido visto que cada ser é um universo. Dentro do seu universo há um mundo de lembranças e desejos não realizados,que agora vem assombrar e colocar à beira de comportamento inaceitável. Cumpre ver cada etapa do envelhecer-se e buscar na delicadeza e leveza uma sintonia com a natureza que vem como mestra de aceite dos dias. Aceitar-se com certas limitações é o passo para um envelhecimento de calmaria acertando os passos de uma dança cada dia mais lenta, mas prazerosa.
    Feliz semana Norma.
    Bjs e paz

  • Majo Dutra
    Responder

    A dança torna-se cada vez mais lenta, mas importante é continuar a bailar, porque parar é viver como vegetal…
    Nós, os ”blogueiros” temos assegurada uma boa ginástica mental, uma garantia de pôr o esquecimento ao longe, mas não devemos olvidar o exercício físico (a bela caminhada diária) e ter uma alimentação variada em frutas e legumes muito frescos e livres de tóxicos.
    Ter a preocupação de adquirir produtos sãos das produções domésticas, já é um entretenimento em que vale a pena investir…
    Peço desculpa se fugi ao tema, afinal sou estreante… Sorrisos…
    Ótima semana para todos. Abraços
    ~~~~~~~

  • Ailime
    Responder

    Bom dia Norma,
    Um tema bem interessante!
    Não vivo agarrada ao passado. Apenas algumas memórias marcantes me vêm ao pensamento de quando em vez!.
    Tendo aceitar a idade com a maior naturalidade! É a vida a acontecer… Aproveitar cada momento o melhor possível, tentando levar uma vida o mais saudável possível.
    Caminhar ao ar livre, ocupar o tempo com meus hobbies, descansar e cuidando de mim e também dos meus afazeres domésticos. O voluntariado de visita a idosos é também um estímulo para me colocar no lugar do outro e pensar que a vida é mesmo assim.
    Beijinhos,
    Emília

  • Lucinalva
    Responder

    Bom dia, Norma
    Tema muito pertinente, envelhecer faz parte da vida, existem algumas limitações, devemos manter a saúde física, emocional e espiritual, o cuidado deve ser primordial. É importante aceitar a idade e viver com leveza, tendo sempre um coração grato, repleto de amor e distribuindo bom humor, um forte abraço.

  • Calu
    Responder

    Norma,
    Vejo como essencial darmos os passos conforme a música toca; bailando com a vida e fazendo par constante diante dos fatos que se apresentam buscando configurar a lentidão ou a pressa de acordo com o ritmo.
    Envelhecer traz certezas acordadas ante os momentos, lembrando-nos que as oportunidades podem não se repetir.Em vista disso, com razoabilidade e cuidado, abraçar o novo com olhos sabidos das experiências passadas.
    Leveza, calma e perseverança!
    Bjsss,
    Carmen

  • Anete
    Responder

    Tema e frase ótimos, Norma.
    O envelhecimento faz parte do ciclo natural da vida. Precisamos viver, crescer e envelhecer com alegria e entusiasmo. Cada fase tem a sua beleza e descobrir o novo deve ser uma escolha diária. Viver um dia de cada vez e com intensidade. Aprender com os erros e deixar para trás tudo aquilo que não nos leva ao melhor. Amar e perdoar fazem parte de um envelhecer saudável e devemos mesmo buscar o que é favorável a uma boa saúde: pensamentos construtivos, alimentação adequada e atividade física… Também boas amizades.
    A dança da vida nos chama a seguir em frente, enfrentemos pois a MELHOR IDADE com a cabeça erguida e treinando a lucidez destemidamente… Abracemos a paz que vem do Alto!
    Envelhecendo e crescendo, eis a questão…
    Bjs

  • toninhobira
    Responder

    Bom fim de noite e bonitas considerações na compilações dos comentários e pensamentos de cada um. Vamos aprendendo a cada dia um novo passo da dança envelhecer. A suavidade da dança está dentro de nós e de como ativamos o modo pensar positivo de cada amanhecer, no que o tange o viver melhor.
    Muito boa roda amiga e vamos tecendo sentimentos.
    Bjs e paz e feliz fim de semana e até a próxima.

  • Anete
    Responder

    Boa noite, Norma, foi bom retornar aqui e ver as considerações finais. Edificou muito esta nova roda de conversas. O envelhecer deve ser acolhido com compreensão e coragem, precisamos mesmo “driblar” as debilidades e fortalecer o máximo o espírito, a alma e o corpo. Sim, busquemos uma boa velhice!
    O meu abraço a todos da roda e obrigada pela iniciativa da interação bastante construtiva.

  • chica
    Responder

    Norma, gostei muito de ler, participar e repassar para ver o final! Mais uma bela roda de conversas tão bem encerrada! beijos, chica

Grata por sua visita sempre bem-vinda.

%d blogueiros gostam disto: