Prazer

 

 

Em  nosso cotidiano, somos envolvidos em várias tarefas necessárias a nossa  sobrevivência e ao nosso viver.  Na maioria das vezes, realizamos ações automáticas  e não nos damos conta do sentimento.

Nossos sentimentos denunciam nossa forma de estar no mundo. A amiga Beth  ,  ontem, 22/11,  nos ofertou um post que nos leva a refletir sobre a  importãncia da conexão com a beleza da natureza. 

Estudos científicos já se detêm sobre a importância das sensações de prazer para a saúde  e, neste sentido trago- lhe as sequintes

Como você define prazer?  

Você se pergunta sobre o que poderia fazer para se agradar?

O sentir é subjetivo e não há como definir para o outro o prazer dele.  É certo que, hoje, a mídia tenta convencer aos indecisos que tipo de prazer ele merece. Porém,  a indução leva a excessos e a sentimentos posteriores de culpa.

Para muitos  é dificil, inclusive, entender a beleza de não se fazer nada, simplesmente relaxar.

Após esta reflexão, conte-nos qual o carinho que vai fazer hoje em VOCÊ?

Comments

  • Beth Q.
    Responder

    Oi, Norma! Obrigada pela citação ao meu post.
    Bem, eu tento me dar prazer e, como disse em meu post, são muitas vezes simples demais, pois adoro natureza e comprar flores ou mudas de plantas, assim como livros. Hoje, inclusive, me dei dois livros do querido Rubem Alves.
    Eu acho que é isso, precisamos nos acarinhar para sabermos acarinhar os outros.
    bjs cariocas

  • Glorinha Leão
    Responder

    Norma, dar-se um carinho de vez em quando é tão importante…ando precisando demais disso. Comprar um buquê de rosas pra mim, ou um monte de livros (não me contento com um só…rsrs), comprar uma roupa ou um sapato, uma orquídea, como bem disse a Nilce…
    Quantas coisas nos dão prazer…escrever, nem falo, pq pra mim, é outro departamento, é como respirar, faz parte do meu cotidiano, está de tal modo intrínseco em minha vida que deixou de ser um prazer, passou a simplesmente, ser…ótima reflexão! beijos,

  • Nilce
    Responder

    Gostei muito da idéia Norma.
    Não ando me dando muito carinho não. Só tenho trocado carinho com minhas novas orquídeas.

    Bjs no coração!

    Nilce

  • Toninhobira
    Responder

    Prazer é sentimento de fazer e crer que nao arrependerei. Mas devo confessar a dificuldade de avaliar o que realmente nos dá prazer ou prazeres. Um lindo prazer seria poder dizer, amanhã não vou trabalhar porque nao estou afim e prefiro ficar em casa lendo um bom livro ou mesmo ira a uma praia que estará vazia. Mas ai vem a culpa. Muito interessante Norma este tema, que poderiamos aqui discorrer de várias situações.É como se perguntar o que te faz feliz. Muito sempre passar por aqui e viver este mundo de reflexão.Meu abraço de paz e dias de luz.

  • Zélia Guardiano
    Responder

    Norma querida
    Adorei o post!
    Vou sair amanhã para comprar-me um pesentinho…
    Abraço, amiga!

  • josé cláudio – Cacá
    Responder

    Ontem, coincidentemente eu estava preparando um jantar pensando naquilo que me dá prazer de fazer , de fato, sem que tenha nenhuma inflência externa com indicações ou propagandas do que seja bom ou não. Acho que até mesmo mais do que ler e escrever (e olha que faço isso diariamente), o ato de cozinhar é a minha maior relação comigo mesmo, com a natureza, portanto é o meu maior prazer, onde me entrego totalmente, prazerosamente (mesmo fazendo comida ruim).rsrs. Abração, Norma. Paz e bem.

  • Liliane Carvalho
    Responder

    Norma
    que importante este tema.
    às vezes cuidamos tanto dos outros e esquecemos da gente.
    vou me dar de carinho, arrumar o cabelo.
    beijos.

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

%d blogueiros gostam disto: