Mitos conjugais

18486211_1351816264866136_8153359444083851081_n

Um mito é um modo de dar sentido a um mundo sem sentido” Rollo May

O que os parceiros esperam dar e receber na conjugalidade?

O casamento não tem como base a capacitação e a maioria das pessoas não têm conhecimento de como sobreviver nesta relação. As diferenças e incompatibilidades dificilmente são detectadas antes da vida em comum. .

Atualmente, a maioria dos casais mora junto antes de formalizar a união, provavelmente os pontos de conflitos apareçam, contudo existem crenças que levam à insatisfação matrimonial. A maneira como o casal construirá o seu casamento será dentro e de acordo com mitologias.

Na preparação pré-nupcial no consultório, busca-se a compreensão da díade no sistema mais amplo,  tendo-se a visão das influências advindas de suas famílias de origem, bem como daquelas oriundas de suas tarefas evolutivas diante do relacionamento.

A proposta aqui é apresentar alguns mitos como desafio a se pensar sobre a relação tendo – os  como base.

1- “O marido e mulher devem fazer tudo juntos”. Este provavelmente teve sua origem no  engodo romântico, segundo a qual dois indivíduos se fundem numa unidade estática.

2- “Ter um filho melhora o mau relacionamento“. Distrai dos problemas?

O filho acirra as diferenças, traz um aumento de carga emocional

3- “Você deve transformar seu cônjuge na melhor pessoa possível”. Consiste na ideia de que o homem ou a mulher tem direito e “pode” refazer a outra seguindo a noção de que pessoa vai mudar e melhorar depois do casamento.

4- “O matrimônio pode realizar todos os nossos sonhos”. O casamento como um fim em si mesmo;  como se fosse tudo.

Ao todo, o livro Mitos Conjugais  de Arnold A.Lazarus Ph. D  apresenta 24 mitos.

Um exame da relação de casal através destes pode ajudar a evitar diversas dificuldades,  construindo- se pontes para que alcancem os objetivos dos dois.

Norma Emiliano

Imagem do Cartunista Cheversson Chagas

Referências

Mitos Conjugais. Arnold A.Lazarus Ph.D

A procura do Mito. Rollo May

Comments

  • misturebasblog
    Responder

    Adorei a proposta e acredito que o casal pode fazer tudo junto, mas cada um sem perder SUA individualidade. Também na questão de filhos pra remediar uma relação que está mal? Creio que só afunda e faz ainda crianças sofrerem.
    E o casamento é maravilhoso apenas quando há o amor de verdade que sabe suportar os revezes da vida.. Valeu! Gostei ! bjs, chica

  • Élys
    Responder

    Creio que um bom relacionamento parte de bons diálogos, sinceros, sobre cada situação.U
    Um abraço.
    Élys.

  • taislc
    Responder

    Oi, Norma, não acredito que um mude o outro, ou entre no casamento com essa ideia fixa. Só pode dar errado. Filhos num casamento conturbado, é rolo! Tem mulheres que ficam grávidas pensando que filhos vão arrumar o relacionamento. Pobres crianças.
    Manter a individualidade é algo a ser respeitado sempre, e muito mais não querer que as pessoas mudem o caráter.
    Beijo, Norma!

  • toninhobira
    Responder

    Um tema interessante Norma diante as mudanças que se processaram nesta pseudo preparação que se tinha compreendida entre namoro,noivado e casamento. Tempo suficiente para conhecer alguém, mas não.Parece que como defesa as pessoas se resguardam e tendem a esconder involuntariamente o que são. Os passos aqui apresentados são bons para uma reflexão e ou repensar.
    Muito bom Norma.
    Um bom fim de semana com paz e alegrias.
    Bjs

  • Ailime
    Responder

    Boa tarde Norma,
    Um excelente artigo sobre esta temática.
    Os mitos não passam de mitos e o casamento para ser bem sucedido passa por uma ajustamento de personalidades diferentes sem interferir na individualidade de cada um.
    Um beijinho,
    Ailime

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: