Vamos expandir?

árvore da vida
 "Mas se a pessoa ensaia um jeito de derramar para fora.  
Ai vai fazendo leito. Vai abrindo seu caminho na terra.
Ea terra parece que se abre para ela passar. Viviane Mosé
Fonte

Expansão

Vivenciamos um momento inédito, para não estagnarmos na vida e também para não sermos devorados pelo vírus indomável, precisamos de adaptações a situações que exigem mudanças de comportamentos e de expectativas.

Não podemos viver com o desejo constante da normalidade antes conhecida. Por outro lado, o cantado novo normal é de muita insegurança. Como estar na vida e não esmorecer diante dos desafios e rotinas diárias para conter o invisível que nos tira a tranqüilidade? Manter a alegria de viver apesar de…

Assim a indagação que me chega é:  O que podemos realizar que nos permita usufruir inteiramente o prazer de estar vivo?

Cada um tem suas motivações, sonhos e ações, que são significativas para se seguir em frente. Não precisamos apagar o que já vivemos, mas podemos reinventar formas de se atingir dentro das atuais possibilidades a plenitude do aqui e agora.

Acha possível? Já está indo nesta direção? Conte-nos.

O contar, o compartilhar de experiências expande e pode nutrir outros solos ainda não semeados.

Enfim compartilho partes de um poema que nos diz muito sobre este tema…

Aproveita o dia (Walt Whitman) Fonte

Aproveita o dia,
Não deixes que termine sem teres crescido um pouco.
Sem teres sido feliz, sem teres alimentado teus sonhos.
Não te deixes vencer pelo desalento.
(…) Não abandones tua ânsia de fazer de tua vida algo extraordinário.
Não deixes de crer que as palavras e as poesias sim podem mudar o mundo.
Porque passe o que passar, nossa essência continuará intacta.
Somos seres humanos cheios de paixão.
A vida é deserto e oásis.
Nos derruba, nos lastima, nos ensina, nos converte em protagonistas de nossa própria história.
Ainda que o vento sopre contra, a poderosa obra continua, tu podes trocar uma estrofe.
Não deixes nunca de sonhar, porque só nos sonhos pode ser livre o homem.
(…) Valorize a beleza das coisas simples, se pode fazer poesia bela, sobre as pequenas coisas.
Não atraiçoes tuas crenças.
Todos necessitamos de aceitação, mas não podemos remar contra nós mesmos.
Isso transforma a vida em um inferno.
Desfruta o pânico que provoca ter a vida toda a diante.
Procures vivê-la intensamente sem mediocridades.
Pensa que em ti está o futuro, e encara a tarefa com orgulho e sem medo.
Aprendes com quem pode ensinar-te as experiências daqueles que nos precederam.
Não permitas que a vida se passe sem teres vivido…” Fonte

Grata por sua visita.

Norma Emiliano

Comments

  • chica
    Responder

    Lindo e bem atual esse texto. Temos que poder sonhar com melhores dias e poder sair dessa situação o mais breve possível.
    Aqui confesso, estamos em ritmo de “banho-Maria”…Tivemos um encontro com a família em local aberto, outros virão, mas ainda falta muiiiiito pra normalidade. Sou de grupo de risco pela idade, mas tenho marido que além disso, tem outras restrições. Assim o cuidado é redobrado. E só sonhando em expandir horizontes nos deixa enfrentar tanto tempo nessa pandemia! Boa sorte pra todo.Precisamos, cada um do seu modo! beijos, chica

  • Majo Dutra
    Responder

    O texto de W Whiteman é magnífico e o ‘post’ excelente…

    Beijinho, Norma.
    ~~~~

  • Majo Dutra
    Responder

    Convido-a para comemorar o meu aniversário, amanhã, no ‘A Vivenciar a Vida’.
    Abraços de boa amizade.
    ~~~~~

  • Norma Emiliano
    Responder

    Chica primeiros passos já concretizados. O encontro de família já nutre um grande vazio que se estabeleceu, “muitos outros virão”… vocês já estão no rumo deste novo normal, colhendo os momentos de amor e trocas vai se seguindo… Grata por seu compartilhar. bjs

  • Calu
    Responder

    Quantas mais oportunidades em expressarmos nossas opiniões e comportamento frente a tudo que aí está, mais nos fortificaremos nas atitudes e cuidados.
    Em 8/8 , vc nos convidou pra nos expressarmos em roda de positividade e, isto gerou férteis participações. Trago um trecho da minha postagem que retrata bem meu olhar e minha postura sobre estes tempos vividos.

    Durante este transcorrer acentuei minha intuição, avivei meus cuidados, portei sorrisos diários, enchi as horas de distrações leves, de leituras profícuas, de conversas nutritivas, de amores exaltados; enlacei a minha família de amorosidade cuidadora sabendo disfarçar a saudade da convivência com todos.

    Bjkas, Norma.
    Carmen

  • Norma Emiliano
    Responder

    Sim, Carmem, atitudes que são mobilizadoras de esperanças e de esforços adaptativos para seguirmos em frente. Grat pelo seu compartilhar. bjs

  • Ailime
    Responder

    Boa tarde Norma,
    Estes dias como todos sabemos não têm sido fáceis.
    Tenho tentado, respeitando as regras da Direção Geral de Saúde, aproveitar para me distrair visitando jardins, parques e há dias o Mosteiro dos Jerónimos, fazer minhas caminhadas, meus cliques, passando nos blogues, algumas leituras e os afazeres inerentes ao trabalho doméstico e compras. Um novo normal em que a máscara marca a diferença, assim como as desinfeções.
    Grandes reuniões de família temos evitado e meu filho longe não está fácil para vir de férias.
    Tenho sempre muita esperança que dias melhores virão e o sonho me move também.
    Lindos e instrutivos o textos que partilhou. Obrigada.
    Ailime

  • Anete
    Responder

    Olá, Norma, um post muito bom e que nos leva a pensar neste ano tão complexo e atípico. As mudanças foram bruscas na minha rotina, impactantes mesmo. Entretanto, desde o início procuramos, eu e o marido, fazer adaptações que nos levassem a atravessar de uma maneira mais leve e menos traumática possível. De repente, o nosso afeto e amor precisaram ser de outra forma, com a família, amigos e pessoas que acompanhamos na Igreja, damos assistência). Com criatividade, fizemos do confinamento “uma fase divertida”, isto para amenizar as agonias. Também recebemos muito carinho e atenção nestes meses. Sim, cuidando do emocional em todo tempo, entendendo que a mente precisa de ocupações e motivações bem escolhidas. Aos poucos, temos voltado às atividades e a um relaxamento mais “livre”. E, vamos adiante, sonhando sempre e fazendo as melhores escolhas!
    O meu abraço…

  • Norma Emiliano
    Responder

    Juntos, como casal, conseguiram semear sempre o solo de vocês e como podemos observar, expandindo, estão colhendo frutos e os repartindo. Belo semar. Bjs

  • Norma Emiliano
    Responder

    De passo a passo vem expandindo suas ações e tendo como companheiro fiel, rs, rs, seu prazer de fotografar. Para mim também as belezas nunca se afstaram . Onde eu estivesse, mesmo só na varanda, meu olhar atento captava o que melhor a natureza podia me transmitir. Grata pela partilha.bjs

  • Marilene Duarte
    Responder

    Norma, as dificuldades todos já conhecemos e a forma de lidar com elas varia muito. Há quem não ligue para nada e há quem fique, a cada minuto, alimentando o medo. No começo da pandemia, nos isolamos todos. Depois, chegamos à conclusão, minhas irmãs e eu, que não poderíamos ficar sem nos encontrarmos. Assim, uma vez por semana, nos vemos, com as devidas cautelas. E ficamos sabendo como cada uma está vivendo, como sempre fizemos antes do confinamento. Só olhando nos olhos é que sabemos, de verdade, se alguma está enfrentando algum problema ou necessidade, se está precisando de ajuda. Sempre fomos muito unidas. Grande beiojo.

  • Norma Emiliano
    Responder

    Marilene o aproximar dos entes amados nos fortalece e nos dá ânimo para enfrentar de uma nova perspectiva os dias que seguem com cautela, mas não em total privação do viver. Grata por sua partilha. bjs

  • Sulane Macedo
    Responder

    Adorei seu post, Norma! Realmente temos que encontrar forças e alento mesmo nos momentos mais difíceis da vida. Aproveite seu dia! Lindo!
    Beijos!

  • Norma Emiliano
    Responder

    Sulane, grata pela visita e comentário. Beijos

  • verena
    Responder

    Por aqui estamos passando por momentos delicados, Norma.
    Marido esteve hospilaizado.
    Está de volta em casa mas situação não está fácil.
    Vamos vivendo um dia de cada vez.
    Esperamos ansiosos pela visitas dos filhos no Natal.
    Tomara a pandemia permita.
    Deixo aqui um carinhoso abraço para você.
    Verena.

  • Norma Emiliano
    Responder

    Oi Verena, desejo melhoras para ele. E, assim se vai, vivendo cada dia com o esperançar. Grata querida por compartilhar seu momento. bjs

  • toninhobira
    Responder

    Bonita provocação Norma.
    O cantado novo normal ainda para procedimentos é apenas uma frase um desejo entremeado de medo e dúvidas. É certo que por um determinado tempo ainda vamos engatinhar nesta procura de adaptação a uma mudança brusca de nossa liberdade. Eu tenho tentado viver com o clichê de um dia por vez de olho no semelhante, que aos meus olhos ainda precisa muito de conscientização do perigo. As mínimas aberturas permitidas se transformam em risco e recuamos feio. Vai ser preciso um esforço coletivo no processo de preparar para uma nova era. Mas aí eu vejo um alvoroço pela vacina e conhecendo nossa cultura vejo que o seu advento e efetiva aplicação pode vir criar uma tênue segurança e tudo forçar a um novo normal.
    Vamos com calma ciência e paciência.
    Beijo amiga.

  • Norma Emiliano
    Responder

    Bom dia
    Seu caminhar mostra atenção e cuidado para expandir suas fronteiras, concentrando o olhar no comportamento coletivo, muitas vezes com muita euforia e pressa. Passo a passo. bjs

  • rudynalva
    Responder

    NORMA
    É como digo: alegria de viver e amar o que é bom… essa é minha premissa de vida, buscar a felicidade, me sentir bem e uso vários mecanismos, até um simples bom dia para um desconhecido, proporciona felicidade.
    Adorei a matéria.
    cheirinhos
    Rudy

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: