borboletas

Poetando com

Manoel de Barros * Retrato do artista quando coisa * “A maior riqueza do homem é sua incompletude. Nesse ponto sou abastado. Palavras que me aceitam como sou — eu não aceito. Não aguento ser apenas um sujeito que abre portas, que puxa válvulas, que olha o relógio, que compra pão às 6 da tarde, […]

Silhuetas_P_B_Hengki_Lee_03

Poetando

Caminhante Solitário caminha Pelas ruas desertas E enluaradas * No corpo a brisa fria Na alma a chama intensa clama por amor * Seus olhos enluarados Sonham com toques Do corpo e d’ alma. * Seus pensamentos vagueiam Por tempo idos Mas cheio de novos anseios * Não há serestas Nem serenatas Mas a lua […]

080304200858-large

Poetando com

Wanderlino Teixeira Poema da manhã sem tarde “Em tudo a impermanência: nos amores contingenciais, na vida efêmera das flores. Em tudo a ausência do constante, quando até o instante se transforma naquilo que já não é. Nada se abriga sob teto consistente, nada se obriga, nada se pauta no amanhã. Vive-se o presente da manhã […]

reflexoes-da-vida11

Poetando

Em  conta- gotas   Desperta! Olhe quem o espera Seus raios emanam calor e aconchego de um corpo amoroso sempre a lhe enlaçar Na vida em momentos de falta O que era menosprezado Toma seu vulto real de importância Tudo em nós é tecido em perfeita sintonia Oh! magia da vida. Num simples lampejo Do […]

gate

Revisitando o passado

Vamos a mais um estimulo para os neurônios funcionarem no desafio  da Chica neste dia 25/06.   Vejamos o que a imagem suscita. Fascinada pelos significados extraordinários das tramas familiares na construção do sujeito,  e reconhecendo a casa como uma fonte especial de se revisitar o tempo,   de imediato  compus a ideia que se segue. […]

festa-junina-png-transparente-render-png-imagem-colorida-clipart-festas-juninas-roça-arraiá-arraial-quadrilha-balão-fogueira-bandeirinha-chapéu-www.espacoeducar-colorir.com (3)

Poetando

  Carícias Num simples lampejo Do olhar. No toque firme Das mãos Palavras não precisam Existir Ali tudo se expõe E o Amor acontece N.E Ah! noites de São João, meninas esvoaçantes enlaçadas aos seus pares que na dança acertavam o os passos e brincavam de namorados. Fogueiras, balões e muitos folguedos Todos em festa […]

feto 9meses106

Poetando com

Mia Couto Escritor moçambicano nascido em Beira, em 1955, Espiral No oculto do ventre, o feto se explica como o Homem: em si mesmo enrolado para caber no que ainda vai ser. Corpo ansiando ser barco, água sonhando dormir, colo em si mesmo encontrado. Na espiral do feto, o novelo do afecto ensaia o seu […]

solelua0

Luz na escuridão

  No azul do céu infinito Brilha o sol  cobrindo o espaço As pessoas buscam  sua luz E o coração se reluz Na noite o brilho da  lua Linda, redonda, soberba no espaço A sua volta muitas nuvens Nuvens correndo no espaço No meu coração, ora  surge o sol Aquecendo a  minh’ alma Ora  soberba […]

Get Adobe Flash player