A roda da injustiça

WhatsApp-Image-2018-05-15-at-10.58.14

Atualmente, cada vez mais, andando-se pelos diversos bairros de Niterói, encontra-se um número de mulheres com crianças, homens jovens e velhos, famílias morando nas ruas e/ou pedindo ajuda. Por incrível que pareça, assisti, na TV uma casa situada na BR. É desalentador! A população está desamparada em todas as áreas e a quantidade de impostos que pagamos diariamente não se reverte para a coletividade.

Não sabemos mais como e a quem ajudar, tendo em vista a quantidade de noticiários que mostram a corrupção,  bem como os golpes que são aplicados em nome da pobreza. Alcançar estabilidade econômica,  hoje, não é tarefa fácil, haja vista o grande numero de desemprego  e a falta de oportunidade no mercado. A luta pela sobrevivência, creio,  é a maior tônica do povo brasileiro.

Ter habitação, plano de saúde e viver dentro dos limites orçamentários proeza que muitos não conseguem. A sociedade capitalista incentiva o gasto, facilita a compra com cartões de crédito e parcelamentos, provocando um elevado número de devedores.

Uma roda viva que nos desafia a ter clareza de onde e quando sermos solidários para não entrarmos na manutenção do problema que consome nosso país.

Norma Emiliano

Grata por sua visita

Comments

  • chica
    Responder

    Norma, muito lúcida tua visão sobre esse tema. Somos assolados via internet, via e-mails, via olho no olho por tantos e tantos pedidos de ajuda que precisamos bem ponderar! Uma tristeza a situação do nosso país…Muito degradado!

    beijos, tudo de bom,chica

  • roseliabezerra
    Responder

    Bom dia de paz, querida amiga Norma!
    Muita injustica temos visto crescer a cada día.
    No jornal da tele elas sao visiveis.
    No esforco para viver de acordo com o básico, ha que se fazer malabarismo.
    Violencia a mil por hora.
    Otima abordagem!
    Tenha dias abencoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

  • Lúcia Silva
    Responder

    Realmente, a situação atual não está nada boa e sem perspectivas de melhoras. Dá uma angústia ver tanta desolação nos meios de comunicação e a violência tomando conta de tudo, além da falta de respeito com os brasileiros, sobretudo, os menos favorecidos.
    Beijos carinhosos!

  • Ailime
    Responder

    Boa tarde Norma,
    Um problema de muita injustiça social que grassa por todo o mundo, oscilando conforme a estabilidade ou instabilidade económica dos países.
    Sobre quem dorme na rua não se vê grandes alterações passando por assistência com alimentos nomeadamente a noite e intenções de melhoria que não passam disso mesmo.
    Um beijinho.
    Ailime

  • Celina Silva Pereira
    Responder

    É uma constatação do que se vê em todo país. As organizações não governamentais muitas vezes lançam pequenas gotas de água nesse incêndio. Aqui em Brasília há organizações associadas que fornecemo Banho do bem e o Lanche do bem para pessoas em situação de rua aos domingos.

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: