Questionamento

Esta é a minha participação na blogagem coletiva Amor Aos Pedaços sob a coordenação das amigas Luma ROSA;   ROSÉLIARUTE, em sua quarta fase – Questionamento.

amor_aos_pedacos38

Questionamento
Entre a razão e a emoção

A vida é uma constante surpresa


Não vivemos um conto de fadas, não somos felizes para sempre.

Por que comigo?

Em muitas situações da vida nos posicionamos, perguntando por que isto aconteceu comigo?

Lembro-me que meu primeiro questionamento neste sentido se deu quando perdi minha avó paterna, com quem tinha grande identificação. Eu me encontrava na fase da adolescência e, num certo amanhecer, minha avó me deixou.  Senti-me como se estivesse suspensa no ar.  Sofri!

De uma outra vez, quando a idealização do amor se apresentou e houve  desencontros, surgiram as pergunta: porque ela e não eu;? O que ela tem que eu não tenho. Sofri!  Amor nos faz sofrer.

Por que sofremos tanto? Será que pelas idealizações ou a realidade é cruel?  Para o filósofo Nietzsche (1844-1900), o sofrimento é algo vantajoso na vida. É uma forma de avaliarmos a vitória, o sucesso.  Em sua visão não existe um caminho reto até o topo. “Não falem de dons ou talentos inatos.” ele escreveu. “Podemos listar muitas figuras importantes que não tinham talento, mas conquistaram seu mérito e transformaram-se em gênios. Elas fizeram isso superando dificuldades.

“Um jardineiro depara-se com plantas cujas raízes são horríveis, monstruosas, mas o resultado que se obtém delas é sublime! Não há uma bela flor que não tenha uma raiz horrorosa. E é assim que devemos nos comportar, transformando a dor e o sofrimento (a raiz horrorosa), em algo belo (a flor), e proveitoso para nossas vidas.” Nietzche. Desta forma, metaforicamente, ele nos diz que a questão é como encaramos o sofrimento, as dificuldades, os fracassos.

É difícil, nós seres humanos, racionais e emocionais, constatarmos que a vida segue seu rumo  e que as perdas, as fatalidades e os desencontros são parte desse processo e.  assim sendo, temos o nosso quinhão.

Os questionamentos e os estranhamentos são importantes passos de abertura para as caminharmos através das inúmeras possibilidades da vida.

Fica aqui para finalizar uma charge que encontrei na Net, para dar um toque de humor a essa nossa interação.

psicoImagem google

Obrigada queridas amigas pela oportunidade de congregarmos tantos sentimentos,  sempre envoltos nos  questionamentos.

Norma Emiliano

Comments

  • chica
    Responder

    A vida realmente não é apenas açúcar… Aparecem questionamentos importantes e temos que saber circular por eles e sair aprendendo deles. Linda participação! beijos,chica

  • Lúcia Soares
    Responder

    Sem questionamentos a vida não segue, fica estagnada e nós “conformados” com o que acontece conosco ou a nossa volta.
    Nem sempre temos os questionamentos certos, há muitos “por quês” que não têm mesmo explicação, mas precisamos separar os válidos dos não válidos, questionando sempre. rsrs
    Beijo!

  • maria luiza
    Responder

    Muito interessante a sua colocação. Obrigada pela sua vista! Tenha um lindo e ensolarado final de semana! Beijos!

  • Calu
    Responder

    Vc sempre nos oferece ângulos novos para o mesmo olhar, Norma.
    Cegamente induzia meus alunos e meus filhos a questionarem as ideias prontas e os hábitos imóveis, na intuição de que estes questionamentos trariam alguma nova proposta para impasses;e eis que vc aqui me reforça a convicção neste teu texto clareador.
    Bjkas,
    Calu

  • Jorge Vicente
    Responder

    Cara Norma,

    adorei o seu texto!

    Como dizia Drummond, dor toda a gente tem, mas o sofrimento pode ser escolhido. Ou seja, somos nós que decidimos qual vai ser a nossa atitude: de nos prendermos a essa perda ou transformar essa perda numa força incrível para avançar.

    Muitos beijos para si
    Jorge Vicente

  • Valéria
    Responder

    Oi Norma!
    Perfeito!
    É, os questionamentos existem, não podemos negar nem ignorar, pois é a partir deles também que crescemos, que encontramos novos caminhos, mesmo que muitas vezes a duras penas.
    Beijinhos e um lindo fds!

  • Mila
    Responder

    Olá, realmente o sofrimento faz parte do nosso crescimento como seres mais amantes da vida…
    Bjkas
    Mila

  • Anne Lieri
    Responder

    Norma,uma super paraticipação com esse reflexivo texto! Muitas vezes não entendemos porque as coisas que esperamos pra nossa vida, demoram a acontecer.Acredito que nada vem antes da hora e Deus sabe quando é essa hora!bjs e bom sábado!

  • Yasmine Lemos
    Responder

    Ontem estava pensando sobre isso: na vida até pra sofrer ela nos exige uma dignidade tremenda..não é fácil
    beijo Norma tenha um lindo fds

  • Ieda
    Responder

    Bela participação, na blogagem.Os questionamentos existem para fazermos crescer e cada participante soma com a sua maneira de colocar. Adorei, bjs.

  • Toninho
    Responder

    Excelente sua abordagem sobre o questionamento Norma com referencias perfeitas e precisas. Não deveria ser assim,mas há que se fazer das dores e fracasso o trampolim para as coisas belas e prazerosas. Há que ser uma constancia na vida o questionar para entender os processos que esta nos coloca no cotidiano.
    Parabens amiga,gostei muito.
    Carinhoso abraço de paz e luz.
    Muita alegria no feliz fim de semana.
    Bjo.

  • Beth Q.
    Responder

    Beleza de postagem e abordagem Norma!
    Não participei da blogagem, mas li de muitos e achei interessante o que todos falaram a respeito de questionamento.
    um super abraço, carioca

    (Nossa amiga Dolores está viajando hoje para Paris, que beleza não?)

  • Rute
    Responder

    Oi Norma,
    finalmente consegui cá chegar.
    É bom questionar mas torna-se desesperante não encontrar respostas. Felizmente meu momento presente é de respostas e não de perguntas mas em tempos nebulosos questionei exatamente isso, perante as infidelidades de meu marido: O que é que ele busca que eu não tenho?

    Até perceber que ele buscava só mesmo pelo vicio de consumismo e duplicação. Acho que no meio de tanta busca, ele procura errado e ainda não conseguiu encontrar-se a si mesmo.

    Porém não lamento o que passei. Nem sequer doi revisitar momentos porque concordo com Nietzsche: O sofrimento é vantajoso. Crescemos muito durante o processo e para colher as melhores flores temos de enraizar forte no plano material, para depois poder trepar caminho até aos céus da plenitude.

    Muito bom seu texto. Como sempre.
    Beijo além-mar.
    Rute

  • suelen
    Responder

    Concordo com o texto Norma,a vida não é um conto de fadas,muitas vezes passamos por coisas que não desejaríamos passar nunca,mas cabe a cada um de nós extrair o melhor das situações,pois tudo na vida tem uma função.
    Uma ótima semana,abraço,=)

  • Bel Rech
    Responder

    Quando se é adolescente fazemos essa típica pergunta, “-Por quê ela e não eu?, com o tempo percebemos o porquê ela e não eu(naquele tempo, não conseguia entender, hoje consigo ver de outra forma).Acredito que o sofrimento dali é que nos faz ver hoje de uma forma diferente e madura.Mas é tão dolorido, mas passa…

  • Teresinha Ferreira
    Responder

    Olá Norma,
    Como é bom ler os textos de questionamentos dessa blogagem coletiva.
    Com o tempo, aprendemos e crescemos cada vez mais com esses questionamentos. O importante é termos discernimento para obtermos respostas que nos ajudam a enfrentar os problemas do dia a dia.
    Bons fluidos.
    Beijos mil

  • luma rosa
    Responder

    Sempre adoto uma postura positiva para encarar os momentos difíceis. Nessas horas que coloco à prova minha maturidade emocional. Lógico, já saí do sério! Mas mesmo nessa hora, quando o coração bate apressado e parece que o sangue foge do topo da cabeça, você tem que pensar: Não vou perder a cabeça, preciso manter a razão. Acho que é isso que nos difere dos animais irracionais. Para se questionar e encontrar as nossas certezas, precisamos estar a sós com nós mesmos. Como bem escreveu Quiroga “As certezas são os portos-seguros a que nos agarramos, cansados de tanto refletir e de tantos questionamentos.”
    Obrigada por participar mais uma vez da coletiva “Amor aos pedaços”. Viu que saiu o tema da 5ª e última fase?
    Boa semana!!
    Beijus,

  • Socorro Melo
    Responder

    Olá, amiga!

    Excelente. Adorei tudo que você escreveu, que nos transmitiu. A crise, o questionamento, faz parte da vida, e cada um tem o seu quinhão. Só nos resta aprender isso, aceitar, e transformar em crescimento.

    Grande abraço
    Socorro Melo

  • josé torres
    Responder

    Nós é que tornamos a vida num inferno e portanto, temos que aprender a fazer ziguezagues, até aparecer o sentido correcto.
    Mas o humano não tem cura. Nasce assim e morre assim.
    Obrigada pela visita e uma boa semana.

  • Valéria (LELLA)
    Responder

    Oi Norma!

    Antes! Estou dando prosseguimento às visitas ao BC Questionamento.

    Agora, sua participação!

    Pois é! Como já dizia a música: É levantar, sacudir a poeira e da a volta por cima.
    Mas tirando um aprendizado.

    Beijos,

  • Roselia Bezerra
    Responder

    Olá,
    “O tempo foi teu amigo
    Mandava-lhe ventos favoráveis
    Mandava-lhe o orvalho da manhã”…
    (Simone Martins)

    Querida, o humor é imprescindível nos Questionamentos de uma forma especial… caso contrário, haja coração!!!
    Cheguei hoje à tardinha de uma Missão, agradeço o seu lindo comentário.
    Bjm de paz

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: