Psicoterapia na velhice

Resenha

idosos

 

Psicoterapia na Velhice é o capítulo 39 do livro Psicoterapias Abordagens Atuais escrito por Aristides Volpato Cordioli (Org) cujo objetivo principal é o de orientar o leitor para a escolha do modelo de terapia mais efetivo para os diferentes pacientes que buscam ajuda.

O capítulo selecionado e escrito por Elzirik et all refere-se ao atendimento psicoterápico de idosos, sendo ressaltada sua importância pelo crescimento populacional desta faixa etária, bem como sua representação no campo social, espaço ocupado no mundo público e repercussão na prática médica no que se refere a saúde mental, acreditando-se no benefício da psicoterapia para pacientes idosos.

O capítulo se subdivide em: Temas Comuns na Psicoterapia do Velho; Características da Psicoterapia no Velho; Definindo Objetivos; As Situações de Crises; Psicoterapias Específicas, Perspectiva da Psicoterapia do Velho.

Assim, são consideradas as perdas e autoestima pontos vitais para serem elaborados para o enfrentamento desta fase do ciclo vital. Como características significativas aponta-se a rigidez como uma barreira bem como a questão da transferência e Contratransferências, ressaltando o confronto das questões dolorosas da própria história de vida do terapeuta, alertando-se para a complexidade advinda do acúmulo de experiências e vivências afetivas.

São citados alguns objetivos a serem atingidos entre eles, alívio sintomático; adaptação para alterações na situação de vida; aceitação de uma maior dependência; alívio de sentimentos; melhora da autoestima e capacidade para utilizar os recursos da comunidade. Contudo Kahana (1980) salienta que esses irão variar segundo o quadro clínico do paciente e especifica pelo grau de dificuldades o melhor direcionamento da abordagem, inclusive de aspectos preventivos. As psicoterapias relacionadas são de apoio; orientação analítica, de grupo e terapia cognitiva.

Como conclusão o autor aponta para a importância da capacitação dos profissionais  para o entendimento sobre o envelhecimento normal, considerando-se significativo os desenvolvimentos advindos da psicologia do self para o entendimento do adulto da meia idade e do velho, assim como as pesquisas sistemáticas do ciclo de vida humana. A proposta de superar as concepções reducionista acerca do envelhecimento é bem explorada neste capítulo que abre um leque de estratégias e entendimentos para o atendimento do idoso.

 Volpato Cordioli Aristides (Org.). O livro “Psicoterapias: Abordagens Atuais” : Porto Alegre: Artmed, 2008

Imagem Net.

Norma Emiliano

Comments

  • Vera Lúcia Duarte
    Responder

    Olá Norma,
    Ótima resenha!
    Uma abordagem muito útil para aqueles que exercem ou se preparam para exercer esse tipo de Psicoterapia, pois uma capacitação adequada propiciará um atendimento de excelência aos pacientes idosos.
    Beijo.

  • toninhobira
    Responder

    Interessante abordagem Norma sobre este ciclo da vida com suas falhas e potencialidades. Assim é preciso que os especialistas estejam cada vez mais imbuídos para ajudar a tonar suave esta passagem.

    Uma boa quinta feira Norma.
    Bjs

  • taislc
    Responder

    Olá, Norma, penso ser uma fase da vida a necessitar de alguma ajuda, e por vários fatores que conhecemos. Só fiquei pensando o que você quis dizer com alívio de sentimentos. Como assim? Alívio? Não seria ausência de sentimentos por parte dos outros?
    Beijo, querida!

  • Anete
    Responder

    Gostei muito do texto, Norma. Um assunto de alta importância sobre a qualidade de vida na velhice.
    O que vejo, é que nessa fase toda “bagagem” vem à tona e é necessário um reconhecimento pessoal, bem como uma tomada de atitude, compreensão e renovação. Crescer sempre é preciso!…
    Um bj e BOM FIM DE SEMANA.
    Obrigada por Cirandar por lá.

  • Ailime
    Responder

    Boa tarde Norma,
    Acho muito importante a psicoterapia na velhice.
    Irá ajudar nos vários aspectos que focou.
    Só é pena que aqui em Portugal os serviços de saúde não contemplem esta especialidade e as consultas particulares (como aqui dizemos) sejam de elevado custo não acessíveis a mais de 90% dos idosos.
    Um beijinho e bom fim de semana.
    Ailime

  • Norma Emiliano
    Responder

    Oi Tais,
    Respondendo a sua pergunta: alivio de sentimentos no sentindo de poder falar deste momento e como se sente diante do que lhe acontece. Espaço para falar de si mesmo,das dores, das alegrias, enfim de tudo que desejar.

  • Élys
    Responder

    Creio ser uma abordagem boa, necessária para aqueles que exercem este tipo de psicoterapia.
    Um abraço.

  • taislc
    Responder

    Ah, sim, Norma, agora entendi, obrigada, amiga, concordo em tudo, sim!
    Beijo, um ótimo fds

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: