Por onde anda o meu amor?

1237177

No desenrolar do tempo, a imagem perfeita sofre mudanças. De quilo em quilo o conflito com a imagem do espelho. Dietas mis começam a ser percorridas. Remédios milagrosos administrados.  E entre idas e vindas a gordura incomoda e a arrasta. Muita dor! Perde-se através do espelho.

Na história humana, as influências sócio culturais permeiam o conceito de beleza. O filósofo grego Platão dizia que o belo residia no tamanho apropriado das partes, que se ajustavam de forma harmoniosa no todo, criando assim o equilíbrio, ideal personificado na rainha egípcia Helena. No século XVIII, nasce a disciplina filosófica denominada de estética e que se ocupa do belo e da arte Na segunda metade do século XIX, as explicações sobre a natureza da beleza tomaram outro rumo. Charles Darwin a definiu como um fator biológico necessário à reprodução dos animais e garantia de filhos saudáveis. Atualmente, a aparência física é ressaltada não apenas no terreno do amor e do sexo, mas em todos os relacionamentos pessoais.

As mudanças de época trazem diferenças e, hoje, a massificação pela mídia distorce valores. Presenciamos o império da vaidade. Busca-se a excelência das formas. O corpo é massacrado pela indústria e pelo comércio.  A autoestima fica à mercê do outro. Como conseqüência o indivíduo distancia-se de si mesmo, do amor próprio.

O cuidado pessoal é fator relevante para uma vida com qualidade, mas esse precisa ter como referencial a autoestima, o amor próprio.  O conhecimento do verdadeiro valor, do seu próprio potencial, o autoconhecimento levam à adequada valorização das características pessoais, trazendo ao espelho o reflexo de harmonia pessoal que “(…) dá a satisfação em enxergar a beleza sobremaneira transcendente e digna de exaltação”. Junior A.

Norma Emiliano

Imagem net

Comments

  • Fá menor
    Responder

    Muito bem. Gostei muito de ler.
    Gostei muito da conclusão, no último parágrafo.
    A beleza interior revela-se no exterior. Cultivêmo-la, portanto!

    Beijinhos.

  • Ane
    Responder

    Norma, o culto a beleza é exagerado hoje em dia, a aparência perfeita deixa muitas pessoas doentes. E quanto a beleza interior? Ninguém lembra…A gente precisa de muita autoestima pra não ligar pra isso. Gostei de ler, muito bom e verdadeiro seu texto. Beijos!

  • verena
    Responder

    Texto muito profundo e reflexivo, Norma
    Temos que nos cuidar e procurar aceitar as mudanças que em nosso corpo ocorre com o passar dos anos.
    Aceitação é fundamental.
    Ótimo domingo.
    Beijinhos
    Verena.

  • Rosélia Bezerra
    Responder

    Olá, querida amiga Norma!
    Se não for um problema hormonal, temos que nos cuidar muito pela nossa saúde e não pelos padrões exagerados.
    Linda a.imagem ilustrativa.
    Seja muito feliz e abençoada!
    Beijinhos, saúde e preces

  • Ailime
    Responder

    Boa tarde Norma,
    Belíssimo texto reflexivo sobre a evolução dos critérios da beleza do corpo ao longo dos anos!
    O principal é a saúde e dela devemos cuidar sem os exageros que a moda dita.
    Com a idade o nosso corpo transforma-se e só temos mesmo que aceitar..
    O exercício é salutar e cada uma de nós sabe o que é mais adequado.
    Um beijinho.
    Ailime

  • rudynalva
    Responder

    Norma!
    Mudanças fazem parte da nossas vidas, temos de nos adaptar.
    cheirinhos
    Rudy

  • toninhobira
    Responder

    Um assunto num texto bem elaborado e historiado desta ditadura da beleza e muitas discriminatória e que às vezes leva até a depressão. Amar-se é preponderante. Sua postagem está ótima Norma com sua bela arte e formação.
    Lindo sábado.
    Beijo amiga.

  • Anete
    Responder

    Um texto muito bom e reflexivo. O amor próprio e a boa autoestima são muito importantes para que a pessoa saiba dos verdadeiros valores da vida. Uma coisa é cuidar bem da saúde e da aparência, mas tudo exagerado é problemático, né?!
    Boa noite! Bjs

  • chica
    Responder

    Beleza de escolha,Norma! Temos que estar prontas pra viver cada mudança de fase da vida. Não podemos estra com 70, pensando no nosso corpinho dos 20…Aceitação que o tempo passa e esperamos pelo menos, masi sábias ser e se nós não nos gostarmos, quem o fará? beijos, lindo fds! chica

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

%d blogueiros gostam disto: