Poetando

VERSEJAR

No transbordar da alma
nasce a poesia
tecida com os fios
de amores, dores
e alegrias.

Bordado da sensibilidade
dos dedos frenéticos
pelo transmutar do sentir
em palavras.

Movimento lento,
cadente e sedento
de transmitir o complexo
na simplicidade da vida.

Do interior os tesouros
Do encantamento
a motivação
de por em palavras
uma simples poesia.

Norma Emiliano

Comments

  • chica
    Responder

    As palavras brotam de ti lindamente! beijos praianos,chica

  • Ailime
    Responder

    Boa tarde Norma.
    Um poema muito belo com elevada sensibilidade poética.
    Gostei imenso.
    Um beijinho,
    Ailime

  • toninhobira
    Responder

    Pode até parecer que fazer poesia é fácil e já um compositor disse que força nenhuma no mundo interfere sobre o poder da criação, nem é preciso estar em lugar mais bonito em busca da inspiração, ela vem e ai é tudo isto, que você cada dia descobre e mergulha.
    Assim uma bela definição do processo de poetizar, este transe entre dor e bem estar, solidão e festa, alegria e melancolia que assaltam a mente e que a poesia muito bem abraça e você cada vez mais voa lindamente neste campo das palavras que se encantam.
    Aplausos querida amiga.
    Beijo

  • Calu
    Responder

    Verso a verso vc descreve os volteios poéticos de que se enrraiza a inspiração, esta que lhe visita à miúde, Norma.
    Gostei imenso!
    Boa semana.
    Bjo,
    Calu

  • taislc
    Responder

    “Do interior os tesouros
    Do encantamento
    a motivação”

    Belo teu poema, fazer poesia não é fácil, e muito mais difícil é escrever simples, e já notei que você faz isso com muita naturalidade, gosto muito.
    Beijo, Norma!

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: