Poetando

Caminhante

Silhuetas_P_B_Hengki_Lee_03

Solitário caminha

Pelas ruas desertas

E enluaradas

*

No corpo a brisa fria

Na alma a chama intensa

clama por amor

*

Seus olhos enluarados

Sonham com toques

Do corpo e d’ alma.

*

Seus pensamentos vagueiam

Por tempo idos

Mas cheio de novos anseios

*

Não há serestas

Nem serenatas

Mas a lua

O inspira a sonhar.

Norma Emiliano

Comments

  • chica
    Responder

    Lindo e enquanto lua houver, motivos terá pra continuar! beijos, lindo fds! chica

  • toninhobira
    Responder

    Noites enluaradas e um peito cheio de saudades, já faz seresta as batidas descompassadas do coração aflito na ânsia de amar. No seus ouvidos ainda os acordes de um violão na noite vazia, de uma rua deserta.
    Linda sua poesia com este olhar no céu que tanto inspira.
    Aplausos Norma no lindo poetando.
    Bjs.
    Bom e feliz domingo.

  • Majo Dutra
    Responder

    O luar intenso é sempre um doce lenitivo para corações solitários… dá asas à esperança…
    Um poema simples que ficou belíssimo…
    Parabéns pelo talento, querida Norma.
    Abraço
    ~~~

  • taislc
    Responder

    A lua é a doce inspiração dos poetas!
    Muito bonito
    beijo, Norma!

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: