Poetando

paixc3a3o

Vaguear

*

Há momentos

De saudades indefinidas

No gosto de ternura

 No cheiro da paixão.

Nas  curvas dos caminhos

Perdidos da afeição.

*

Profundezas do Ser

que se torce

 e se contorce

no limbo

da escuridão.

*

Retomada…

Tocar sem medo

as negras sombras

Descortinar

Todos os cantos.

*

Quem sabe?

Elevar o gosto da ternura.

O cheiro da paixão.

Entregar-se ao turbilhão.

Norma Emiliano

Comments

  • toninhobira
    Responder

    Uma grande arte viver neste turbilhão Norma e que cada dia possamos saber valorizar os momentos e se entregar aos encantamentos que fazem a leveza da alma.
    Muito bonito amiga.
    Bjs.

  • Anete
    Responder

    Muito bonito o que escreveu, Norma!
    Vaguear confiantemente e com paixão na alma… Sim, retomar, tocar sem medo!…

    Obrigada pelo carinho no Vida & Plenitude/viagem, também pelas “curtições” no facebook.

    Bj

  • taislc
    Responder

    Muito lindo! Muito criativo.
    “Não é ofício do poeta apontar caminhos, mas sobretudo despertar ânsias” (H.Hesse).

    Beijo, Norma, uma ótima semana!

  • Gilson Faustino Maia
    Responder

    Quando a alma escreve é isso o que acontece, lemos poemas extraordinários! Parabéns!

  • Majo Dutra
    Responder

    Viver é, mesmo, o mais importante.
    Muito belo, Norma.
    Beijo
    ~~

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

%d blogueiros gostam disto: