O que é Terapia de Família?

familia

Foto google imagem

No Brasil, ainda há um número significativo de pessoas  que desconhecem esta opção  terapêutica, apesar de já existir desde  os anos  50 nos  Estados Unidos.  Contudo,  tem havido,   nos últimos tempos, um  aumento considerável de divulgações sobre a Terapia de Família, principalmente em função dos problemas atuais que a família vem enfrentando (drogas, separações, violências, etc).  Assim sendo, como  profissional   da área  cabe, neste  espaço  que  enfatizo a família, trazer esclarecimentos.

A terapia de família é uma forma de compreender e tratar dos problemas humanos; é  um  método  de tratamento, do indivíduo, das relações familiares, do grupo familiar como um todo e do vínculo entre seus membros. É uma procura de novas  alternativas colocando  em evidência a  competência da própria família, ativando a  participação dos membros na resolução dos seus problemas.

O que ocorre num indivíduo que  vive numa família não  decorre apenas de suas condições internas, mas também das interações com  o contexto mais amplo no qual está inserido. Ele  recebe o impacto desse ambiente  e  atua sobre ele, influenciando-o. Nesse sentido, o terreno da patologia, como assinala Minuchin(1982), é a família.

O processo terapêutico ocorre num trabalho conjunto (cliente e terapeuta). Tem como foco o processo de autonomia, que  engloba  o  pertencer/separar-se,  o   desenvolvimento  da  consciência  do  padrão  de  funcionamento, de   suas dificuldades, das escolhas e responsabilidade; a mudança das pautas disfuncionais, favorecendo uma variedade maior de estratégias de funcionamento.

Tem como modalidade os atendimentos: Individual; Casal e a Família

Podemos dizer que seus principais benefícios são:

– Enfatizar a importância de se entender o comportamento das pessoas no contexto;
-Possibilitar maior clareza das relações intrafamiliares, favorecendo o auto conhecimento e respeito pelo o outro.
– Possibilitar a percepção de que a maioria das situações é determinada por padrões;
– Permitir aos membros familiares e/ou indivíduos perceberem e entenderem as situações com maior clareza.
– Possibilitar  aperfeiçoar a comunicação e as relações interpessoais;
– Aumentar a capacidade de tomada de decisões;
– Estimular a responsabilidade pessoal.
– Favorecer uma mudança construtiva desenvolvendo uma nova perspectiva e, consequentemente, novas atitudes e melhor  quanlidade  de  vida tendo em   vista que a saúde  engloba também os aspectos sociais,  dentre os quais as relações familiares.

Caso você queira maiores esclarecimento entre em contato.

Comments

  • Kátia Barbosa Rumbelsperger
    Responder

    Parabens!
    Trabalho com terapia de famiia e a psicopedagogia clinica e institucional.
    Amei

  • Ralf
    Responder

    Olá Norma,
    Estava lendo sobre o assunto e acabei encontrando seu blog. Muito interessante!
    Sei que o post é antigo, mas se puder me responder agradeço. Queria saber como escolho um bom terapeuta familiar (currículo, experiência, conversa, etc). Sei que a pergunta é um pouco ampla, mas creio que minha família precisa de um terapeuta e eu gostaria de conseguir um. E outra coisa, como os convenço a fazerem a terapia.
    Muito obrigado!

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: