Gerar a vida

Dias 5, 15 e 25 temos desafio da Chica

A imagem sugerida, nos coloca diante da família e de sua matriarca, já nos possibilitando louvar a experiência, que nós mulheres temos, a dádiva de gerar vida.

Maternidade

O mundo do animais irracionais é instintivo. A maternidade se expressa nos cuidados necessários para a sobrevivência. As crias quando prontas são liberadas naturalmente para seguir seus caminhos.

O ser humano gera, cuida e para sempre se sente responsável por suas crias. Há o apego. Deixá-las seguir livremente é uma tarefa árdua, que requer muito amor. ” Ser mãe é padecer no paraiso”. (  Coelho Neto )

Ser mãe é uma dádiva, porém cada uma dá aquilo que pode e como pode. As cobranças, muitas vezes, em função dos exemplos maternos, dá sentimento de culpa, prejudicando a espontaneidade da relação mãe-filhos.

Para ilustrar o poema de Coelho Neto

 Ser Mãe 
 
"Ser mãe é desdobrar fibra por fibra
o coração! Ser mãe é ter no alheio
lábio que suga, o pedestal do seio,
onde a vida, onde o amor, cantando, vibra.

Ser mãe é ser um anjo que se libra
sobre um berço dormindo! É ser anseio,
é ser temeridade, é ser receio,
é ser força que os males equilibra!

Todo o bem que a mãe goza é bem do filho,
espelho em que se mira afortunada,
Luz que lhe põe nos olhos novo brilho!

Ser mãe é andar chorando num sorriso!
Ser mãe é ter um mundo e não ter nada!
Ser mãe é padecer num paraíso!
"

Grata por sua visita

Se quiser participar clique aqui.

Se ainda não leu Ressoando com, clique aqui

Norma Emiliano

Comments

  • chica
    Responder

    Norma, falaste muito bem sobre a maternidade bem inspirada na imagem! E a poesia linda, bem adequada! Obrigadão! Levei teu link! bjs, chica

  • roseliadosreisbezerra
    Responder

    Boa tarde de esperança, querida amiga Norma!
    Bonito você colocar o necessário: Amar… amar para largar… soltar pelo mundo e confiar… rezar para que não quebrem a cabeça e sofram muito…
    O poema é lindo.
    O paraíso se sente junto com eles… sem eles, fica um pouco de deserto, mas que as mídias nos alimentam mesmo nunca sendo o mesmo que o olho no olho.
    Muito bonito seu post também.
    Tenha dias abençoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

  • Ailime
    Responder

    Boa tarde Norma,
    Magnifica sua reflexão.
    «Ser mãe é uma dádiva, porém cada uma dá aquilo que pode e como pode.» Uma grande verdade.
    O poema de Coelho Neto belíssimo e muito bem enquadrado.
    Beijinhos e fique bem.
    Ailime

  • Anete
    Responder

    Gostei muito da sua participação. Ser mãe é um lindo papel e um presente valiosíssimo.
    O poema é realista e bonito!
    O meu abraço… Boa noite…

  • toninhobira
    Responder

    Bem assim Norma, ser mãe na geração, educação e ser mãe para toda a vida pelo apego natural delas. Muito boa sua participação com estes olhares e esta ilustração do Coelho Neto.
    Que as mães possam rever seus filhos e num abraço despejar toda uma saudade represada.
    Carinhoso abraço.
    Beijo amiga.
    Calma e tudo vai ficar bem.

  • LUCIA DE FATIMA SILVA
    Responder

    Partilha linda, sensível e terna, expressando a grandeza da missão de ser mãe.
    Beijos!

  • verena
    Responder

    Lindíssima participação, Norma
    Maternidade é bela dádiva que Deus nos concedeu.
    Um feliz Dia das Mães para você.
    Um carinhoso abraço
    Verena.

  • Maria Luiza Saes de Rezende
    Responder

    Sua inspiração e a contribuição expondo a antiga poesia de Coelho Neto, é sem dúvida alguma, certíssima e sábia! Parabéns! Amei!

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: