Formas de amar – Valéria

Continuando a Série,  iniciando a terceira semana, a amiga Valéria do blog Doqueeugosto,  caminha na trajetória do amor,   focando – o como  espaço principal do pertencer.

Imagem e música enviadas pela participante.

A formação da auto-imagem é um dos ítens fundamentais do amor. Ser reconhecido, cuidado, aceito  constroem  o sentimento de pertencimento. Eu me amo, eu sou amado. Para Platão, “o amor é falta, necessidade, desejo de conquistar e preservar o que se conquistou; o amor dirige-se para a beleza, aparência do bem.” (O banquete, 200a, 205e).

valéria

Ser amada…Sou amada…

Quatro letrinhas, uma palavrinha linda que faz sonhar e foi cantada em verso e prosa desde tempos remotos é o bálsamo que nos faz viajar ao mais profundo de nossas almas e de lá recolher a essência do viver ao ouvir as três palavrinhas mágicas, eu te amo…

Todo mundo necessita se sentir amado, todas as pessoas desejam viver este sentimento. Ele é capaz de fazer um simples mortal se sentir capaz de superar tudo com e por aquele amor, e de vivenciar um misto de sensações indescritíveis, mas sentir-se amado não cabe apenas nestas três palavrinhas, saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado outra, é mais além…

Ser amado é se sentir protegida nos braços do outro, é ter a certeza de que existe confiança e que a cada novo dia a presença do outro lhe motive e seja necessária para o seu dia ficar melhor.

Ser amado é sentir que a outra pessoa sente alegria com sua presença, sofre com o seu sofrimento e se alegra com a sua alegria.

Ser amado é sentir que tem quem te escute, respeite e aceite como você é.

Ser amado é sentir que tem quem se interesse por sua vida por mais sem graça que ela seja superando de mãos dadas os obstáculos do cotidiano, chorando juntos e rindo depois quando a bonança se instala.

Se sentir amado é vivenciar uma cumplicidade que vai além de beijos, ações e doces palavras, está no silêncio que acompanha um simples olhar comungado com o desejo de estar junto sempre.

Sem querer ser piegas, me sentir amada assim me fez vivenciar pela primeira vez o verdadeiro sentido de pertencimento. Sentir-se amada é a alegria de viver!

Valéria

Querida amiga,  grata por  inaugurar seu retorno ao espaço  virtual através do meu convite para a  Série  e de  colocar com tanta espontaneidade o seu sentir.

Norma

Comments

  • Rute
    Responder

    Olá Valéria, Olá Norma,
    aqui estou eu, após a grande maratona BCAP para comentar o FORMAS DE AMAR.
    Concordo em absoluto com o texto. O amor é a cola da sociedade. Precisamos amar-nos mais e nos sentirmos amados para alimentar a união. A união faz a força e juntos conseguimos superar todas as adversidades. Precisamos de mais cumplicidade no nosso dia-a-dia. Um amor menos superficial e mais profundo.
    Beijinhos de boa semana.
    Rute

  • Yasmine Lemos
    Responder

    Valéria ! a pieguice do amor é tudo de mais preciso e faz parte do cenário Tudo simples, tudo perfeito.
    Amar é saber que o outro está ali,bem ali e isso nos acalenta.
    Lindo seu texto.
    Bom dia a todos
    beijo Norma ,beijo valéria
    tenham uma semana de muita paz

  • Juliana
    Responder

    Oi Norma

    Gostei do modo como a Valeria descreveu, acho que ando por esses caminhos também. Mas tenho ainda uma certa ingenuidade e ilusao a respeito do pertencer.
    Coisa que a psicologia nao dá muito credito rs e que a vida tem me ensinado que é melhor nao dar também.

    ◕‿‿◕

    Milhoes de beijos

  • Maria Emilia Xavier
    Responder

    Se sentir amada é bem assim mesmo Valéria. Seu texto consistente e belo vai bem no alvo quando fala da proteção, da cumplicidade, da alegria, do interesse… Adorei.
    Norma a diversidade continua e o tema vai se enriquecendo, você tem mesmo idéias que transcendem as possibilidades das palavras. Parabéns!
    *** Norma dá uma olhadinha no seu e-mail, por favor. Bjs e um Bom Dia!

  • Socorro Melo
    Responder

    Oi, Valéria! Oi, Norma!

    Sentir-se amado é ter confiança, é ser aceito como se é, com qualidades e defeitos, é sentir-se importante para o outro, enfim, é a verdadeira alegria de viver…
    Perfeito, Valéria. O jeito de me sentir amada é bem parecido com o seu. Palavras e frases doces, mimos, aconchegos, são importantes, mas, nada é mais compensador do que atitudes concretas.

    Grande beijo
    Socorro Melo

  • chica
    Responder

    Gostei muito de tua participação e sentir-se amada nos faz vivas, realmente e felizes. Sem isso, murchamos…beijos,às duas,chica

  • C.
    Responder

    Oi Norma, como vai, amiga?

    Entre idas e voltas, cá estou novamente 🙂 Desculpe nao retornar seus comentários antes e e-mail, mas recebi todos e ficava feliz…

    A semana do amor paira por aqui, grande texto da Val! Uma mulher nao precisa ser compreendida, e sim amada, nao lembro de quem é essa frase, mas concordo plenamente! A Val soube descrever isso.

    Beijocas as duas

  • Toninhobira
    Responder

    Belas definições deste sentir-se. É lindo o amor, quando faz este sentir de felicidade no outro. LInda esta cumplicidade e responsabilidade pela relação.
    Parabens a Valeria por se abrir e compartilhar tão belo sentimento.
    Parabens sempre Norma por provocar esta avalanche de amor.
    Meu carinhoso abraço pra voces.

  • Élys
    Responder

    Um texto muito romântico, pleno de ternura.
    Beijos

  • Nina
    Responder

    Oi Valeria, ou Norma

    Achei esse texto tao romantico!! me deu até vontade de pegar maridao hj e dá uns amassos 😉
    rsrs

    Adorei qd Valeria diz que saber-se amado é diferente de sentir-se. E nao é que tá ai o meu “pobrema” menina?
    Bjs meninas! Agora eu vou ouvir essa musica linda que amo…

  • Roselia Bezerra
    Responder

    Olá, meninas
    “Ser amado é sentir que tem quem te escute, respeite e aceite como você é”.
    Essa eu recortei para imprimir em meu coração… Perfeita!!!
    Que bom iniciar a semana falando e vivenciando o Amor!!!
    Bjm de paz às duas amigas

  • Valéria
    Responder

    Oi Norma!
    Oi amigos e amigas!
    É sempe um prazer participar destas séries promovidas pela Norma. São depoimentos sempre impregnados de amor, de belos sentimentos e ricas vivências. agradeço o carinho de todos e especialmente à Norma por gentilmente ter buscado esta música que para mim é como uma trilha sonora, pois diz muito do que sinto.
    Quanto ao que disse JULIANA, acho que não me fiz entender bem, pois não falei em pertencimento no sentido de possuir, de posse, mas de me sentir como um ser amado, também não partilho deste sentimento, de associar amor com posse.
    Beijinhos em todos e até a próxima série!

  • Norma Emiliano
    Responder

    Agradeço a Valéria por sua participação e a todos que continuam nesta caminhada, falando do reconhecimento do amor, através do outro. Assim, o sentido do pertencimento neste espaço se faz também presente, pois abrimos os olhos e o coração para chegarmos bem pertinho do amor sentido por cada um que se apresenta. Amanhã tem mais… com a amiga Maria Emilia.
    Bjs
    Norma

  • Denise
    Responder

    O sentimento de pertença é inerente à nossa natureza, e o amor romântico – como este teu texto sugere, Valéria – faz parte do universo feminino e sua visão de felicidade, de completude, não vejo pieguice alguma, certamente pq concordo contigo…rsrs

    O ponto principal pra mim, indicado por vc, é a cumplicidade, o companheirismo numa relação, e ser aceito como somos…as tentativas de moldar o outro demonstram o quanto falta de amor sem qualquer condição nessa relação, seja ela afetiva, de amizade, em família.
    Muito gostoso sentir o sentimento das pessoas, e ver o quanto nos parecemos, quanto de nós existe ali, fazendo com que um elo se faça e a corrente ganhe mais extensão. Adorei!

    Beijo para Norma e Valéria!

  • Bel Rech
    Responder

    …É ter a certeza da confiança..é sentir-se totalmente amada, quem ama confia…
    LIndo relato, Valéria!
    Beijos Norma

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: