Dialogando com

Mario Quintana

 

O SILÊNCIO

O mundo, às vezes, fica-me tão insignificativo
Como um filme que houvesse perdido de repente o som.
Vejo homens, mulheres: peixes abrindo e fechando a boca num aquário
Ou multidões: macacos pula-pulando nas arquibancadas dos estádios…
Mas o mais triste é essa tristeza toda colorida dos carnavais
Como a maquilagem das velhas prostitutas fazendo trottoir.
Às vezes eu penso que já fui um dia um rei, imóvel no seu palanque,
Obrigado a ficar olhando
Intermináveis desfiles, torneios, procissões, tudo isso…
Oh! decididamente o meu reino não é deste mundo!
Nem do outro…

In A cor do invisível, 198

Penso que mesmo sem ter consciência, o olhar sempre foi  meu guia mestre, o sentido da visão o mais aguçado.  Hoje, tenho consciência de que desenvolvi este sentido auxiliado pelo toque, utilizando-os na percepção do meu entorno e, principalmente, apreciação da natureza que é um dos meus alimentos da alma.  Assim sendo, associo a isto o meu deleite por algum tempo no silêncio.

52851287_1037004746483094_7270193873261953024_n

Minha autoria

Norma Emiliano

Grata por sua visita

Comments

  • chica
    Responder

    Foto linda e palavras igualmente… Essa percepção através da natureza e olhar é linda! bjs,chica

  • toninhobira
    Responder

    Bom fim de noite Norma, dialogar com Quintana neste olhara critico do entorno é muito interessante e conclui-se que este mundo é mesmo muito, mas muito estranho.
    Mas saber tirar da natureza todos os seus ensinamentos é uma arte bela e precisa. Os movimentos desta gentil natureza é de emocionar, quando estamos nela inseridos. E não é nada fácil este envolvimento, vem de uma sensibilidade aguçada e estimulada diariamente.Linda sua inspiração e emoção diante desta no azul do céu e o verde da arvore.
    Abraços de paz.
    Beijo amiga.

  • Ailime
    Responder

    Boa tarde Norma,
    Muito belo esse texto de Mário Quntana, que faz refletir
    Também amo o silêncio que pode estar num olhar agradecido quando perscrutamos a natureza.
    A foto é linda, assim como sua reflexão.
    Beijinhos,
    Ailime

  • Roselia Bezerra
    Responder

    Boa noite de paz, querida amiga Norma!
    O espírito contemplativo tem a tendência majestosa de ser mais pleno num mundo caótico com muitos de nós de dupla personalidade.
    Minha “fuga” é a natureza sempre em diversas lindezas.
    Céu azul é árvores majestosas me dão uma dimensão de profundidade e tenho admirado muitas nestas semanas.
    Muito obrigada pelo entremeio do azul e verde contrastante e lindo.
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

  • Majo Dutra
    Responder

    Infelizmente há, sim, esse desencanto pelo Carnaval, porém penso que devemos contribuir para o devolver à antiga diversão sádia.
    Em convalescença…
    Abraço afetuoso.
    ~~~

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: