DIF – Violência Contra a mulher.

10422947_390579281125647_6079002811001631521_n

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER= ENFRENTAMENTO E REPERCUSSÕES

*

 A violência contra as mulheres é crime e a lei prevê punição para quem os comete. 

Passamos o dia de ontem num local lindo, UFRJ, Colégio Brasileiro de Altos Estudos, antiga Casa dos Estudantes, onde foi realizado o evento promovido pela ATF-RJ para comemorar o Dia Internacional da família.
A  Violência contra a mulher foi intensamente debatido através de apresentações que suscitam questionamentos, emoções e muitas trocas

Podemos constatar que existem trabalhos realizados junto a homens e mulheres vítimas de violência, bem como junto aos agressores que precisam do apoio do Estado para serem mantidos.

As estatísticas mostram que esta é uma questão de saúde pública  que afeta física e psicologicamente.

As mulheres sofrem diversos tipos de violência desde o assédio verbal até a morte.

No final, o grupo, em Roda de Conversa, teceu os fios deste dia em relação ao trabalho terapêutico.

Programação:

8:30 às 9:00 – Inscrição e abertura pela presidente da ATF-RJ Vera Risi

9:00 às 9:15 – Apresentação de depoimentos e introdução geral ao tema.

9:15 às 10:30 – PALESTRA – “ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER”

Adriana Mota 

10:30 às 12:00 – TEMA EM DEBATE – “GÊNERO E VIOLÊNCIA”

Cecilia Soares

12:00 às 13:30 – Almoço (oferecido pela ATF)

13:30 às 14:30 – PALESTRA – “MULHERES EM LUTA- VIOLÊNCIA DE ESTADO E AS REPERCUSSÕES NOS FILHOS”

Vera Vital Brasil 

14:30 às 16:00 – TEMA EM DEBATE– “ATENÇÃO E PREVENÇÃO DA VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR E DE GÊNERO: A EXPERIÊNCIA DO INSTITUTO NOOS”

Carlos Zuma

16:00 às 16:30 Coffee Break

16:30 às 18:00 – RODA DE CONVERSA – INTERVENÇÕES E ENCAMINHAMENTOS DE CASOS CLÍNICOS.

Terapeutas de família presentes e comissão científica da ATF-RJ – Maria Cecilia V D Baptista (coord.), Berenice Fialho, Elisa Motta, Florinda Albu e Norma Emiliano.

18:00 às 18:30 – Encerramento e entrega de brindes ATF-RJ

Para ilustrar a questão acrescento ao post um  vídeo com  exemplo clássico  da  agressão doméstica.

Notificar a violência é preciso. Todos  nós podemos contribuir com a defesa dos direitos nas políticas públicas.

Telefone: 180.

Clique aqui e veja a relação das Delegacias de mulheres

Esta é uma questão que permeia a educação, a questão de gênero:  Transformação da sociedade machista em igualitária. Mudanças ocorreram nas modalidades de famílias, mas nas relações dos pares e dos pais com filhos atitudes machistas ainda prevalecem na divisão de papéis e funções.

Norma Emiliano

Comments

  • Ailime
    Responder

    Boa tarde Norma,
    Na verdade um tema bem actual e que merece toda a nossa atenção e das entidades competentes!
    Há muitas mulheres a sofrer física e psicologicamente às mãos desses sem vergonha, desculpe a expressão!
    O filme impressiona, mas infelizmente é o que está a acontecer! Aqui também! Não podemos deixar!
    Parabéns por fazer parte dessa maravilhosa equipa que interveio e chamou a atenção para o assunto!
    Um beijinho e boa semana.
    Ailime

  • chica
    Responder

    Incrível tudo isso,não? Deve ter sido bem proveitoso o dia! bjs, chica

  • Toninho
    Responder

    Uma boa participação Norma e que seja inspirador para todo os lugares. É vergonhoso, o que se vê de maldade e perversidades para com a mulher com claro desleixo de nossas autoridades.
    Não penso que criar lei possam amenizar uma vez que estas são burladas pelos bandidos com seus advogados. Exemplos já temos de mais com corpos dilacerados e levados a morte.
    Realmente é revoltante amiga. Que as pessoas não se furtem de denunciar e fazer valer as leis existentes.
    Beijo e uma bela semana a voce.

  • Verena
    Responder

    Obrigada pelo gentil convite.
    Infelizmente a violência está na ordem do dia.
    Muito triste isso!
    Te desejo uma abençoada semana querida.
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos

  • marilene
    Responder

    Essa é uma questão de extrema relevância. Não obstante a legislação, os crimes da natureza só aumentam. Não há um dia sequer que abro as notícias e não encontro menção a uma violência contra a mulher. Os meninos devem ser muito bem educados, para que se tornem adultos respeitadores. Bjs.

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: