Criança e o sentimento de culpa

 

SENTIMENTO-DE-CULPA

 

“A verdade sai do erro. Por isso nunca tive medo de errar, nem dele me arrependi seriamente” Carl Jung

 

Culpa é o sentimento de ser  mau, ruim,  traz  remorso e censura;  é o resultado de muita raiva guardada que se volta contra o si mesmo, ou seja autopunição.

O sentimento de culpa é apreendido no decorrer do desenvolvimento infantil, principalmente com as relações mais próximas (pais, avós, entre outros).  É através da educação, no estabelecimento das regras e limites que os pais levam seus filhos a compreensão das consequências de suas ações. Contudo, há que se diferenciar  culpar de responsabilizar, tendo em vista que ensinar a fazer as coisas certas não é por medo do que possa ocorrer ou fazer por obrigação. É uma tarefa de longo prazo, significa educar na independência e autonomia; é formar compromissos e gerar confiança.

Ser responsável  de uma forma geral  significa:

Responsabilidade consigo mesmo:

Ser responsável em tornar  desejos em realidade, pela  felicidade pessoal, de escolher os valores segundo os quais se vive e de elevar o grau da autoestima.

Responsabilidade diante das tarefas a desenvolver:

Ser responsável do modo  distribui o  tempo e realiza meus deveres e trabalhos pendentes.

Responsabilidade no consumo:

Ser responsável pelos  gastos, e de cuidar das próprias coisas .´

Responsabilidade diante da sociedade:

Ser responsável pela própria conduta com outras pessoas, companheiros de trabalho, família, amigos e de se comunicar corretamente com os demais.

Portanto, é preferível  sempre o  responsabilizar-se e não se culpar. Na culpa há a vitimização (coloca-se no outro o motivo), traz estagnação  e repetição de padrão, não proporciona crescimento. A responsabilidade faz com que se acredite  na capacidade de mudança.

Ninguém é perfeito, erra-se, mas pode se aprender com os erros.

 

 

 

 

 

Comments

  • taislc
    Responder

    Bela tua postagem, esse sentimento é universal! Todos devem sentir isso algumas vezes, aliás um sentimento dos piores. Por isso que prefiro fazer algo, mesmo sendo contra mim, mas que eu não fique com culpa. Prefiro que o outro sinta culpa por me ofender, e não eu a ele.
    São mecanismos…
    Beijo, ótima semana.

  • toninhobira
    Responder

    Muito linda e perfeita sua abordagem deste sentimento pavoroso Norma, a maneira como desenvolveu ficou ótima e merece ser compartilhada, Claro todos convivemos com este sentimento inclusive os mais velhos de um outro modelo de educação e que isso de uma maneira ou outra vem a influenciar na atualidade. As quatro responsabilidades aqui esclarecidas ficaram bem definidas no processo de formação de um ser humano.
    Gostei e compartilho em blog e Google+.
    Bjs e que a semana esteja leve, alegre e produtiva.
    Belo trabalho amiga.

  • Roselia Bezerra
    Responder

    Olá, querida Norma!
    Confesso que me puni com remordimentos inúteis e que não tinha propriamente culpa mas sim porque me acusavam de… até que um dia, na vida espiritual, aprendi sobre a consciência de culpa e vi que era onde preciso sempre chegar… traz crescimento espiritual e em todos os níveis do nosso viver… remorso não nos levam a lugar algum, por ouro lado.
    Vi o link no amigo em comum Toninho e corri pra ver, valeu a pena! Estava mesmo precisando ler sobre isso hoje…
    Seja abençoada e feliz!
    Bjm de paz e bem

  • Sheila Mendonça
    Responder

    Olá querida, quanto tempo não venho aqui…
    Muito bom seu post e abordagem, culpas… Deve ser horível conviver com elas, ainda mais seres tão pequenos e em formação.
    Beijo, beijo!
    She

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: