Archive for category Terapia de Família

Angústia

flying_brain_by_pixelnase-300x225Imagem google
 *
*
(…) Uma das coisas que aprendi é que se deve
viver apesar de. Apesar de, se deve comer.
Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve
morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio
apesar de que nos empurra para a frente. Foi o
apesar de que me deu uma angústia que
insatisfeita foi a criadora de minha própria
vida.
Clarice Lispector.
 *
*

Há momentos das etapas naturais da vida que surgem projeções que acabam se transformando em angústia.  A angústia é uma inquietação interna.

Será considerada uma doença quando aparecerem outros sintomas, como tristeza permanente, falta de concentração e pensamentos negativos.

Pode ser utilizada como ferramenta no processo terapêutico, no sentido de que pode colocar a pessoa diante da sua dor de existir e apontar  o caminho para encontrar o seu desejo.

Querer

Quisera deixar de pensar no amanhã
Num futuro que não sei se existirá
Viver o que ora se apresenta
Sem inquietações e angústias.

Viver cada instante sem medos
Sem perguntas,
Sem projeções;
Apenas viver.

Deixar o tempo passar
E apenas deslizar
Sem medo das marcas
Do que se foi.

Acolher com a alegria
O esvoaçar dos pássaros,
O perfume das flores
O adormecer do sol
O brilho da lua

Deixar os sonhos brotarem
Deitar na relva molhada
E usufruir de tudo
Que possa de bom me envolver

Norma Emiliano

Tags: , ,

Cuidar

“Dou uma pequena pista para quem quer
escutar: não se trata de ouvir uma série de
frases que enumeram algo; o que importa é
acompanhar a marcha de um mostrar. ”

Martin Heidegger

terapia_thumb[3]Imagem google

 

A dor se estampa em seu relato e em sua expressão. Ouço sua historia,

acompanho seu ritmo e nessa escuta lhe oferto meu acolhimento.

Meus  sentidos se aguçam para podermos construir

o caminho que  percorreremos.

Neste momento estou aqui para você.

Norma Emiliano

Tags: , ,

Sintoma

Coracao16Imagem google

 

Recorte

Quase num sussurro ela relata:

O coração pulsa forte

Não sei se por escalar picos tão altos

ou se para expelir as angústias

que não cabem dentro do ser.

Tags: , ,

Você deseja mudanças?

MÃO NA MASSA

Imagem google

 

Comece por você.

Quando se deseja mudanças em sua própria  vida  é necessário assumir a parcela de responsabilidade, pois a capacidade de mudar é consequência  da responsabilidade por si próprio. Assim sendo,  a autoconsciência está na base da mudança.

 

“Segue o teu destino

Rega as tuas plantas,

Ama as tuas rosas.

O resto é a sombra

De árvores alheias.”

Fernando Pessoa

A busca de ajuda profissional, algumas vezes, vem acompanhada da crença que o terapeuta terá as respostas para os problemas e conflitos. No entanto, é o próprio  paciente quem encontra o melhor caminho para promover as mudanças necessárias.

No processo terapêutico é fundamental a confiança  no potencial e  na capacidade do paciente para transformações.  A postura do terapeuta  sistêmico é de coconstrução.

Norma Emiliano

Tags: , ,

Aliança Terapêutica

 

psicoterapia-300x224
Imagem Net

 

Há uma crença popular de que psicoterapeutas não passam por situações emocionais impactantes e que são bem resolvidos. Na realidade, é importante que se esteja em equilíbrio para atender ao outro, o que não significa não se ter problemas ou questões pessoais e/ou emocionais para serem resolvidas.

Os atendimentos psicoterápicos exigem que o profissional esteja ali para o cliente, que seus problemas não sejam impeditivos de estar atento às palavras, expressões e questões trazidas à sessão. Estar presente de “corpo e alma” requer do terapeuta condições de se conectar com os próprios sentimentos e emoções, bem como empatizar com os sentimentos e emoções do cliente. O espaço terapêutico é um caminho percorrido em conjunto terapeuta/cliente em direção às questões apresentadas e/ou detectadas, no sentido de eliminar os sintomas e dar possibilidades do sujeito enfrentar da melhor forma suas experiências na vida.

Cada atendimento é uma experiência única e o universo humano apresenta uma riqueza inesgotável nas singularidades pessoais. Contudo, as projeções, identificações e cruzamento de histórias fazem parte de todos os relacionamentos, inclusive entre terapeuta e cliente. Neste sentido, o profissional ocupa um lugar no qual lhe serão exigidas respostas e atitudes que podem não ser compatíveis para o bom andamento do tratamento.

 Por outro lado, algumas características do terapeuta, como a flexibilidade, o respeito, a confiabilidade, o calor humano, o interesse vão influenciar a construção da aliança terapêutica.

É comum que o padrão de funcionamento do cliente (a forma como o indivíduo se comporta) se apresente no processo terapêutico. Portanto, é necessário que o terapeuta esteja atento a si mesmo diante do conteúdo que vai sendo apresentado, assim como aos efeitos trazidos pelo comportamento do cliente sobre a sua pessoa.

A aliança terapêutica é mecanismo de mudanças e é indispensável para o sucesso do tratamento. Por outro lado, reconheço nesta relação um manancial inesgotável para as autodescobertas, seja do pacienta e do terapeuta.

 Norma Emiliano

Tags: , ,

Saúde mental

 

 

ÍndiceImagem NET

 

 

 

 

Coloquei uma reflexões em forma de perguntas no face. Algumas pessoas entraram no clima e responderam, outras sugeriram que fosse uma temática explanada  neste espaço. Assim sendo, aqui vai a proposta para debate:

Sabe amiga (o) às vezes me pergunto: o que desperta o interesse nas pessoas? Como compartilhar nossos interesses com os outros? Como afetar? Como não ser invisível? Já pensaram sobre isto?

Estamos vivendo cercados de informações, e as emoções? Como  integrar corpo e mente?  Como estarmos conectados às nossas emoções para que estas  consigam se expressar?

Nos dois dias do Encontro de Terapia familiar que participei  esta foi uma das tônicas.

A saúde mental está ligada a esta integração.  Nem sempre nos darmos conta de que   estão  disassociadas.  Os sintomas revelam isto.

Norma

 

 

Tags: , ,

Encontro Internacional de Terapia Famíliar

 

 

Um evento que nos confirmou a força da PAIXÃO profissional  pelos  resultados da função  TERAPÊUTICA.

 

Integração mente corpo  um caminho da cura.

Emoção -integração- encontro – enamoramento – cura.

Encontro  da beleza

 

 

198613_155419387851415_6203690_n

 

ALGUNS MOMENTOS

1393513_715622648497750_4175048320540217727_n

20140524_14454620140524_164300IMG-20140524-WA000620140524_113945

20140524_142313 20140524_121901 20140524_131323

Sentimento de missão cumprida

Confirmação de uma boa  escolha no  direcionamento profissional- Encontro criativo da Família  externa e interna

São os sentimentos que ficaram para mim após o encontro.

Norma Emiliano

Tags: , , , ,

Subjetividade e profissão

subir-na-carreiraImagem Net

 

 

 

Repensando a minha trajetória profissional, surgiu este texto que resolvi compartilhar com meus leitores do pensandoemfamilia.

Desde a minha graduação,  nos anos 70, em Serviço Social, exerço a profissão concernente ao curso, considerando como objeto de trabalho o homem e as suas questões.

De 2006 a 2008, fiz mestrado em Serviço Social, aproximando-me do novo direcionamento da área em políticas públicas. Fiz um boa dissertação, articulando avaliações de políticas públicas com o olhar sobre as relações (sociabilidades) e a saúde do trabalhador nas universidades. A realização deste trabalho foi possível, graças à orientadora que captou meu interesse e me ajudou a otimizá-lo.

É estranho quando você escolhe uma profissão identificada com suas funções e, com as transformações das políticas internas da categoria, depara-se com uma outra realidade. Sempre me identifiquei com minha área de trabalho e busquei ter prazer com a prática.  Tive e tenho a possibilidade de me manter atuando dentro desta perspectiva por estar lotada no setor público, numa área propícia que acompanha os servidores afastados por doença.

 No entanto, sei que, se fosse hoje a opção, não encontraria sentido nesta profissão.  O Serviço Social tinha uma grade curricular que capacitava tanto à parte teórica, quanto à prática. Os atendimentos, no período de estágios em caso, grupo e comunidade, através das entrevistas, reuniões e abordagens e respectivos relatórios, forneciam instrumentos para a prática. Tudo isto configurava um método de trabalho e que foi abolido da academia.

 Tive, portanto, um rico conteúdo que somei a uma formação, Terapia Familiar Sistêmica, que me permite manter o rumo profissional na direção da minha opção de objeto de trabalho, o homem e suas questões.

 Considero que realizei encontros e conforme Félix Guattari, (1992, p.33) A única finalidade aceitável das atividades humanas é a produção de uma subjetividade que enriqueça de modo contínuo sua relação com o mundo,” e eu acrescento: relação também consigo mesmo.

 A atividade profissional é um fazer, sendo o que se é. Portanto, é preciso que haja um bom encontro entre quem se é e a profissão que se exerce.

 Norma Emiliano

 

 

Tags: , ,

Get Adobe Flash player