Blogagem Coletiva

Esta é a minha participaçao na Blogagem Coletiva Amor Aos Pedaços sob a coordenação das amigas Luma ROSA;   ROSÉLIA;   RUTE


amor_aos_pedacos12


No momento do enamoramento o casal é envolvido pela idealização.  Não se vê a pessoa como ela é. Encontra-se “o (a) príncipe (cesa) encantado (a)”.  O mundo inconsciente une presente e passado.


Ao pensar no tema da primeira fase desta blogagem coletiva – Encantamento–  o meu desejo foi não falar especificamente desta fase no relacionamento, mas do desperta desta grande EMOÇÃO com o Primeiro Amor, pois nada se repete, no entanto fica no nosso modo fundamental de ser e pelos pensamentos se transcendem.

“Sempre cara me foi esta colina
Erma, e esta sebe, que de tanta parte
Do último horizonte, o olhar exclui.
Mas sentado a mirar, intermináveis
Espaços além dela, e sobre-humanos
Silêncios, e uma calma profundíssima
Eu crio em pensamentos, onde por pouco
Não treme o coração. E como o vento
Ouço fremir entre essas folhas, eu
O infinito silêncio àquela voz
Vou comparando, e vêm-me a eternidade
E as mortas estações, e esta, presente
E viva, e o seu ruído. Em meio a essa
Imensidão meu pensamento imerge
E é doce o naufragar-me nesse mar”.

Giacomo Leopardi, tradução de Vinicius de Moraes  em Para Viver um grande amor.

Assim, num mergulho profundo no tempo  O Primeiro Amor com todos os traços do encantar-se com o AMOR.

Reedição (08/09/2006)


No manuseio do álbum encontro fotos de um tempo longínquo e mágico. Lembranças de momentos únicos, momentos inesquecíveis de intensa sensibilidade e emoção. Rosto perdido no tempo, retido por muito nos sonhos. Lembranças inesquecíveis! Recordação do primeiro amor.

No umbral da janela, o encontro rápido e intenso. Um beijo fugaz que incendeia o corpo e ilumina a alma. Seres que despontam para a emoção do amor. Duas almas e dois corpos que anseiam se aproximar.

Vê-lo passar diariamente era ter o dia pleno. Moreno, olhos grandes e negros, sorriso largo. Vibrava ao vê-lo de longe. Passava para lá, passava para cá. Corria atrás da pipa e da bola e eu a espreitá-lo. Seu olhar vez por outra procurava os meus. O coração batia forte e a alegria batia no peito. Tudo era motivo para poder vê – lo, da simples caminhada ao dia das enchentes. Recordo das chuvas torrenciais e das águas que tomavam conta da rua. Da janela eu ficava a espiar e a esperar. Ao cessar as chuvas, a certeza da sua vinda. Meu coração descompassava e a alegria percorria todo o meu corpo. Você estava ali e olhava para minha janela.

De brincadeira em brincadeira (pêra-uva ou maçã, pique – esconde, etc.), de conversas pelos portões da vizinhança, pouco a pouco nos chegamos. Olhos nos olhos, mãos nas mãos, beijos rápidos. À noite, numa fugida do meu pai, com a proteção da amiga, corria ao seu encontro. Vez por outra, aos domingos, o escurinho do cinema. Filme, qual filme não importava. Eu chegava e sentada o aguardava e passávamos as horas de rostinhos colados e beijinhos para lá de gostosos.

Nos bailinhos das festinhas dos amigos, dançávamos ao som dos boleros. Ah! La Barca. O rosto afogueado e mente repleta de sonhos. Tudo e nada eram grandes motivos para um roçar de lábios e olhares embevecidos.

Vida vivida a cada dia envolvida de amor e fantasias. Belo romance permeado de cores e sons da juventude. O tempo passou, os rostos desapareceram, os sonhos se transformaram. Ficaram as fotos e as recordações do meu primeiro amor.

Norma Emiliano

Parabéns às amigas ( Luma, Rute e Rosélia) que tão efusivamente divulgaram esta blogagem e nos possibilitaram retomar o Encantamento da vida através  do AMOR  e a  ampliar a interação na blogosfera.

Comments

  • Virginia
    Responder

    Norma, para o amor não há receita, o que existe é puro encantamento. Bela participação. Beijos.

  • Lina
    Responder

    Olá, Norma! É por isso que as pessoas dizem que o amor é cego! Na fase do encantamento ficamos mesmo convencidos que conhecemos um anjo ou príncipe e o amor só sobrevive se conseguirmos migrar para a boa realidade. Gostei de ler a história do seu primeiro amor, primeiro encantamento jamais esquecido!
    Beijinhos, do outro lado do Atlântico

  • luma rosa
    Responder

    Muto bom você ter falado da idealização. O problema é que com ela, a pessoa alvo do nosso encantamento não tem defeitos, é perfeita. E perfeição não existe. A pessoa se enquadrando no perfil idealizado será amor para toda a vida?
    Gostei de saber sobre o seu primeiro amor ao som de La Barca! 😉 Doce encanto!!
    Beijus,

  • Teresinha Ferreira
    Responder

    Olá Norma,
    Que amor!!
    Essa fase do encantamento é só alegria. Momento mágico e cheio de expectativas.
    Tudo de bom.

  • Calu
    Responder

    È fato, duvide quem quiser, mas o 1ºamor-encantamento é inesquecível…as palpitações do coração, a palidez, a ansiedade, os temores, os pudores, tudo se mescla num redemoinho emocional tão intenso que permanece por toda nossa existência presente na memória afetiva.E,como é bom recordá-lo!!!
    Acompanhei tuas sentimentalidades, Norma, com atenção e parceria.
    Bjos,
    Calu

  • Toninhobira
    Responder

    Poeticamente lindo seu texto,para falar de um tempo de feliz idade nos primeiros encantamentos, deixando o coração pulando de alegria e naquela batida caracterisitica, com o sangue a acelerar pelas veias.
    Lindo projeto e bela sua participação amiga.
    Meu abraço carinhoso Norma.
    Beijo.

  • zilda santiago maciel
    Responder

    História bonita e comum à todas nós!1
    Encantamento,fase que precisamos entender os porques de ser como é!!!Bjs .Estou com postagem em dois blogs tentando mostrar algo mais.
    zildasantiago.blogspot.com
    rumoslibertadores.blogspot.com

  • Bel Rech
    Responder

    Norma…olhos nos olhos…esse encantamento mágico que nos faz encantar..
    Lembrei tanto da minha adolescência como contaste, parecia um replay da minha vida..Lindo demais…
    Paz e bem

  • Rute
    Responder

    Olá Norma,
    finalmente consegui chegar até aqui e muito comentário ainda tenho pela frente 🙂 » Mas eu gosto, não tem problema.
    Você, melhor que ninguém sabe o encantamento que vivemos nos momentos de blogagem. A troca de experiências e perspectivas em torno da vida é salutar. Aprendemos muito durante o percurso.
    Gostei que você tivesse focado o 1ºamor, porque esse é sem dúvida o encantamento dos encantamentos. Mais misterioso não há. Costumamos falar: Não há amor como o primeiro.
    Beijinhos.
    Grata por ter interrompido o seu Formas de Amar para se juntar a nós. Muito nobre da sua parte. A cada dia admiro-a mais e mais.
    Rute

  • liliane carvalho
    Responder

    Norma……
    fiquei aqui imaginando como seria o rapaz, o cinema, o coraçãozinho disparado
    é tão bom né
    traz tanta emoção, tanta paz.
    Bacana sua participação
    bjs Norma

  • maria luiza saes de rezende
    Responder

    Que delícia ler tudo isso que vc postou! um encantamento, sim senhora! Adorei! Forte abraço e beijos!

  • Felipa
    Responder

    Esta blogagem serviu para relembrar sentimentos há muito adormecidos, o primeiro amor jamais se esquece. O poema foi muito bem escolhido.
    Bj

  • marcela
    Responder

    Oi Norma! “trombamos” por aqui
    E…vc me fez chorar.
    A simplicidade da narrativa me fez sentir cheiros, ver cores, e me permitiu uma emoção boa. Vc me encantou!
    Bjos

  • Valéria
    Responder

    Oi Norma!
    Esta fase é mágica mesmo! Liiiindo seu depoimento!
    A descoberta do primeiro amor e quando é correspondido, vivenciado é maravilhoso! O meu foi platônico(rsss), senti tudo isso, mas sozinha. Belas recordações, puro encantamento!
    Beijinhos!

  • Socorro Melo
    Responder

    Oi, Norma!

    Confesso que estou encantada com tanta história linda de amor, Ahhhhh!
    Voltamos no tempo, e reconstituímos momentos intensos e belos que estavam perdidos no esquecimento.
    Como é gostosa essa viagem ao passado.
    Linda sua história, amiga.

    Beijos e encantos
    Socorro Melo

  • Yasmine Lemos
    Responder

    E nesses momentos temos a certeza que o tempo não passa nunca.Somos donos até dos ponteiros do relógio.
    beijos Norma

  • chica
    Responder

    Que tema lindo é o AMOR e suas nuances por cada blog que passo!! Lindo e realmente encantador teu modo de nos trazer o teu primeiro amor e todo o encantamento..Lindas lembranças!!beijos,chica

  • Roselia Bezerra
    Responder

    Olá, querida amiga Norma

    “Somente quem ama e se permite amar
    é que detém o tesouro do
    verdadeiro
    AMOR!
    (Kiro)

    Mais uma emoção rola no ar… que maravilha poder contar com tanta gente impregnada de amor!!!
    Encantada por assim dizer… Enamorada pela vida…
    Amando o amor…
    E pelo Amor sendo amada…

    Nossa, menina!!! Vc arrasa o nosso coração com tanta poesia encantada sempre tão bem escolhida… quem disse que a psicologia não gera poetas de coração???
    Vc é uma delas… lírica toda vida no que escreve… na profundidade do encantamento diário dos seus posts e ainda por cima nos conta uma história de amor terna e doce como é do seu estilo de ser…
    Fiquei na janela contigo esperando ver o lindo rapaz dos seus sonhos encantados, viu???
    Obrigada por participar e nos enriquecer, amiga…

    “Orvalhou o próprio Céu ante a face do Senhor”…
    Bjm encantado e tenha um dia amorizado.

  • Lúcia Soares
    Responder

    Nada se compara a essa fase do encantamento, Norma. Uma delícia, só quem viveu sabe descrever.
    O amor é feito de momentos, sem dúvida. E també,m sem dúvida, a vida só vale a pena com amor.
    Beijo!

  • sandra portugal
    Responder

    Hoje eu estou ENCANTADA com a BC fases do Amor!
    bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

%d blogueiros gostam disto: