Bailando com a vida

casal idosoO homem e o tempo se influenciam mutuamente, produzindo profundas mudanças nas subjetividades e diferentes representações que lhe permitem lidar com a questão temporal (Goldfarb, 1998).

O número de pessoas idosas alcança tamanha proporção que, hoje, caracteriza o envelhecimento populacional. Os estudos apontam como expectativa de vida para 2020 uma média de 71 anos. No entanto, essa não  ocorre de forma uniforme, pois de acordo com estudos realizados, o aumento da longevidade para a mulher foi mais significativo do que para o homem.

A forma de se pensar e viver o envelhecimento vêm mudando. As transformações sociais trouxeram o prolongamento da vida humana e um estilo de vida muito diferente. Há um tempo, considerar- se a velhice como sinônimo de doença era o pensamento dominante. Na Gerontologia o envelhecimento não significa decadência, mas a seqüência da vida, com suas peculiaridades e características (Almeida & Lourenço, 2007).

Já é longínqua a representação da velhice através da senhora sentada em sua cadeira de balanço fazendo tricô, restrita ao lar e à família e através do homem, avô, de bengala e inativo. Hoje, a maioria dos idosos é dinâmico, vaidoso e com motivação para o viver.  Assim sendo, observa-se um aumento de sobrevida e de qualidade.

O estilo de vida é considerado fundamental na promoção da saúde. Fomentam- se a prática de exercícios físicos e a manutenção de atividade intelectual. Contudo, a qualidade de vida dos idosos é estritamente ligada a sua integração social e às suas atitudes positivas. Nas mulheres é muito visível esta mudança.

O filme “Chega de saudade” traz uma boa representação dessa etapa de vida, no momento atual. Traz como contexto um baile da terceira idade. A história é um flash de tudo que faz parte da essência do ser humano.   Aborda o amor, a solidão, a traição e o desejo que permeiam a vida do ser humano como um todo. As mulheres exibem seus corpos através da vestimenta e da dança, no desejo de atrair os homens, e eles, através da dança e dos cortejos, tentam obter relacionamentos furtivos. Traz como mensagem a importância do viver o aqui agora, do abandono dos fantasmas do passado e do seguir dançando conforme a música. “O importante é bailar até que a luz se apague”. Aceitar-se sempre e reconhecer habilidades e limitações, não importando qual  idade seja.

Norma Emiliano

Comments

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: