“Assim vejo a vida”

vida1

Google Imagem

“Se procurar bem você acaba encontrando. Não a explicação (duvidosa) da vida, mas a poesia (inexplicável) da vida.”   Carlos Drummond de Andrade

Quando nos defrontamos com obstáculos que a vida nos impõe por seguir o seu próprio curso, nos damos conta da nossa pequenez. O orgulho e a soberba transformam em deuses, seres apenas humanos.

 O dia e a noite se sucedem e apesar de termos a sensação da mesmice, isto não é o que acontece. Nada se repete e a percepção deste fato transforma vidas. Sempre temos a aprender.

Para reflexão, reproduzo o poema “Assim vejo a vida” de Cora Coralina, a grande poetisa que escrevia seus poemas baseados em seu cotidiano.

“A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver
.”

Cora Coralina

Comments

  • Misturação
    Responder

    Cora Coralina como sempre…gosto muito.
    Xeros

  • Tida Vieira
    Responder

    Norma, realmente é fácil constatar como as pessoas se acham superiores, apenas tendo soberba e orgulho a mais que outras. Elas engrandecem. Não ficam grandes.
    Dignificar a condição de mulher, aceitar as limitações. Liçoes para a vida, desta grande poeta.
    Bjs

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: