Amigos

 

 

Há temas que são sempre atuais e a amizade é um deles.  Sou uma pessoa que me considero privilegiada por ter construido ao longo da minha vida vários elos que se mantêm  presentes, constuindo a  rede de sustentação da minha afetividade.

Proveniente de uma GRANDE família, vivi minha infância e boa parte da adolescência no meio  de muitos parentes, entre eles  pais, irmãs, avós, tios e primos. Vivi no encontro de várias gerações e, desta forma,  me constitui. Assim sendo, hoje, com a família reduzida, percebo que fui, no decorrer da minha trajetória, circundando-me de pessoas com quem me afinei  e  que  dão  ao meu emocional o conforto vivênciado  na infância.

Achei interessante a forma como Letícia Thompsom descreve no texto abaixo a construção da amizade e compartilho com VOCÊ. 

 

Gravidez da Amizade

 

Toda amizade é uma história particular. É uma história de conquista.

Primeiro, descobre-se o outro. Todo mundo parece igual, mas não é. E é justamente essa coisinha diferente em cada um que torna cada pessoa única. E de repente ali está a sementinha da amizade fecundada. A gestação começa.

São pedacinhos de nós que vão ficando nas conversas e pedacinhos do coração do outro que vão caminhando pra dentro da gente. Há os risos e os sorrisos, a partilha de coisas simples ou de coisas importantes. As descobertas, cheias de surpresas muitas vezes. A voz calada que pensa, não diz nada… adivinha!…

Fazemos idéia imediata de uma pessoa ao primeiro contato. Julgamos? Talvez. E só os próximos dias, horas ou instantes vão nos dizer se julgamos certo. Acontece de nos termos enganado em certos pontos e quantas vezes não bendizemos isso! Claro que ninguém gosta de estar enganado. Mas quando descobrimos um palhacinho por detrás de uma pessoa séria e reservada é maravilhoso saber que pudemos nos enganar. Se todos os enganos fossem assim abençoados!…

A sensibilidade do outro nos toca. Dá até vontade de chorar. Não sabemos direito o porquê de nos sentirmos próximos de alguém assim tão longe, tão diferente e tão igual. Mas amizade, como o amor, não se questiona. Vive-se. Dela e pra ela.

É preciso dar tempo ao tempo para se saber cativar e ser cativado. Quando saímos às pressas sempre temos o risco de deixar alguma coisa esquecida. Mas se tomamos o tempo de olhar bem, refletir, conversar, conversar e conversar… e rir e brincar e ficar em silêncio!… Se deixamos que essa flor nasça cuidadosa e docemente… aos poucos ela vai vendo a luz do dia. Maravilhando-se. Contemplando o outro com novos olhos, ou nova maneira de olhar. Tudo vira encanto!

Que o outro ria de mim ou pra mim, mas que ria! Gargalhe, faça festa!… Que eu seja nem que seja por um pouco responsável por esse rosto iluminado, por essa vontade de viver e de ver o que virá depois.

Bendita seja essa gestação amiga! Sem prazo, sem tempo, sem hora marcada! Bendita seja essa amizade, prova de que Deus se faz conhecer através das pessoas que alcançam nosso coração.

(Letícia Thompson)

 

      Norma

Comments

  • Macá
    Responder

    Norma
    Belíssimo texto, inclusive o título. Eu também cresci rodeada de muitos primos – as famílias eram enormes – e éramos muito amigos. Só depois que me casei e vim pra SPaulo é que fomos nos separando. Mas cultivo bem minhas amizades, elas me são preciosas.
    beijos

  • Toninhobira
    Responder

    Uma bela reflexão sobre esta magia do relacionamento.É bem assim, há que ser assim, lentamente,no tempo e a semente se faz flor e será amada e cuidada com carinho e zelo sempre. E nestes nossos cantinhos estamos sempre vivendo esta emoção. Parabens pela bela/sábia e oportuna escolha. Meu abraço de paz e luz.

  • Regina Laura
    Responder

    Norma, esse texto me tocou profundamente.
    Li e reli.
    Que lindo! E que verdadeiro.
    O tempo vai traçando contornos que às vezes, por puro descuido, deixamos passar.
    Como é bom poder rever imagens formadas, acrescentar nuances às pessoas que pensamos conhecer, viver das descobertas.
    Isso é a essência do relacionamento.
    Amei!!
    Beijo grande

  • Manuela Freitas
    Responder

    Norma gostei muito de ler o texto «Gravidez da Amizade» de Letícia Thompson, muito belo! Eu prezo muito a verdadeira amizade que um dia nasce e que sempre precisa de muitos cuidados e atenções para se conservar e crescer!
    Beijos,
    Manú

  • josé cláudio – Cacá
    Responder

    Uma belezura, Norma! Acho, inclusive que a cada dia novo um parto bendito se dá de uma relaçao como esta tão sabiamente descrita. E vamos construíndo mais e mais amigos por aqui também.Meu abraço. Paz ebem.

  • Isadora
    Responder

    Norma que lindo texto o seu. Ter amigos é fácil, mas manter alguns poucos por toda a nossa vida é tarefa difícil e que requer nosso carinho e cuidado.
    Um beijinho

  • Ronda
    Responder

    Oi Norma,
    É difícil explicar como algumas pessoas de tornam tão amigas… às vezes são pessoas tão diferentes, e as afinidade é tão grande.
    Gostei do tema!
    Abraços!!

  • chica
    Responder

    Saber conquistar amigos e mantê-los é importante sempre.

    Lindo texto da Letícia!

    beijos,linda semana,novamente mais curtinha! chica

  • Astrid Annabelle
    Responder

    Que lindo Norma!
    Belíssimo texto e muito sério.
    Amizade é o que temos de mais precioso na vida no meu entender.
    O que seria da vida sem os amigos?
    Adorei seu tema de hoje!
    beijo grande para um excelente dia!
    Astrid Annabelle

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

%d blogueiros gostam disto: