“A força da vida”

irises-by-vincent-van-gogh-53-point-9-mil_msp1

Imagem Google (Van Gogh)

 

Vivemos momentos dramáticos e a desesperança não deve pairar no ar.  Precisamos ter forças para enfrentar as tormentas.  Assim, quis encerrar a semana com  palavras que evocam a vida.  Em Renato Russo, com sua linguagem poética, encontrei “La forza della vida”, que fala da sua perserância de luta contra a doença que o levou.

Bom final de semana com “A força da vida”.

virgola75 — 18 de abril de 2009 —

 

Composição: Renato Russo

Tradução

Mesmo quando nos mandamos embora
Por raiva ou por covardia
Por um amor inconsolável
Mesmo quando em casa é o pior lugar pra se viver
E você chora e não sabe o que quer
Acredite, há uma força dentro de nós, meu amor
Mais forte do que um relâmpago
Do que este mundo louco e inútil
É mais forte do que uma morte incompreensível
E do que esta saudade que nunca nos abandona

Quando você tocar o fundo com os dedos
De repente sentirá a força da vida
Que o trará consigo
Amor, você não sabe
Você verá que há uma saída

Mesmo quando você come com dor
E no silêncio sente o coração
Como um barulho insuportável
E não quer se levantar
E o mundo está inatingível
E mesmo quando a esperança
Já não for suficiente

Há uma vontade que esta morte desafia
É a nossa dignidade, a força da vida
Que não se pergunta nunca o que é a eternidade
Ainda que haja quem a ofenda
Ou quem lhe venda o além.

Quando você sentir que a segura entre seus dedos
Você a reconhecerá, a força da vida
Que o trará consigo
Não se deixe partir jamais
Não me deixe sem você

Mesmo dentro das prisões
Da nossa hipocrisia
Mesmo no fundo dos hospitais
Na nova doença
Há uma força que cuida de você
E que você reconhecerá
É a força mais teimosa que há em nós
Que sonha e nunca se rende

É a vontade
Mais frágil e infinita
A nossa dignidade
A força da vida
Meu amor, é a força da vida
Que não se pergunta nunca
O que é a eternidade
Mas que luta todo dia do nosso lado
Enquanto não terminar

Quando você sentir
A força está dentro de nós
Meu amor, cedo ou tarde, você a sentirá
A força da vida
Que o trará consigo
Que sussurra suavemente:
“veja quanta vida ainda há!”

Norma Emiliano

Comments

Sua visita e comentários são muito significativos. Volte sempre.

Get Adobe Flash player
%d blogueiros gostam disto: